• DEPOIS DO CENTRO DE PARNAÍBA, PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA CONTEMPLA O BAIRRO SÃO JOSÉ

    Após a implantação do novo asfalto se faz necessário 30 dias de espera para a sinalização horizontal ser implementada....Leia Mais

  • DE BETO PRA NETO: DANÇA DAS CADEIRAS NO PARTIDO PROGRESSISTA (PP) DE PARNAÍBA

    Mas como a política é muito dinâmica, a roleta rodou no partido a partir da fusão do PSB com o PPS a nível nacional...Leia Mais

  • OBRAS DE ASFALTAMENTO MUDAM A CARA DO CENTRO DA CIDADE DE PARNAÍBA

    As obras já contemplaram vias estratégicas de acesso ao centro comercial e bairros adjacentes, a exemplo da Praça da Mulher do Pote e demais praças de maior fluxo diário de carros e pedestres....Leia Mais

  • OPINIÃO: O VEREADOR CARLSON PESSOA SABIA QUE SEU ASSESSOR COBRAVA TAXAS DAS FAMÍLIAS CARENTES. HOUVE QUEBRA DE DECORO?

    A ilícita cobrança de taxas por parte do assessor jurídico do vereador Carlson Pessoa precisa ser investigada pela Corregedoria da Câmara Municipal....Leia Mais

  • VEREADOR ANDRÉ NEVES SE AFASTA DE ANTIGA BASE E SE APROXIMA DE FLORENTINO NETO

    O motivo para o descontentamento de André Neves seria a falta de atenção dos líderes de seu partido para com suas demandas a nível municipal...Leia Mais

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Assessor de Carlson Pessoa manda recolher os carnês de cobrança no Planalto Montserrat


Após denúncia publicada no Portal do Bikanca, assessores do vereador Carlson Pessoa estão recolhendo os carnês no Planalto Montserrat. A matéria denunciou o "esquema" de cobrança de taxas por parte do assessor jurídico Daniel Nogueira.
O clima de tensão se instalou no bairro, pois pessoas ligadas ao vereador Carlson Pessoa estariam ameaçando e coagindo os moradores pra não formalizarem a denúncia da cobrança de taxas que arrecadaria R$ 450 mil.
Portal do Bikanca

Anticoncepcional masculino deve chegar ao mercado em 2018


O Vasalgel será aplicado por meio de injeção nos vasos deferentes.
Apesar de parecer uma realidade ainda distante, em poucos anos, os homens deverão ter à disposição um anticoncepcional masculino. O produto, que está em fase de testes, deverá chegar ao mercado em 2018.

Desenvolvido pela Fundação Parsemus, dos Estados Unidos, o Vasalgel será aplicado por meio de injeção nos vasos deferentes (que ficam nos testículos e carregam os espermatozoides até a ejaculação), bloqueando a passagem das células reprodutivas masculinas.

O produto não modifica a produção de hormônios masculinos. Para a reversão, é injetada outra substância que dilui a primeira, e, em algumas semanas, o homem fica apto para ter filhos novamente.

Em entrevista, a diretora da fundação, Linda Brent, explicou que o produto não influencia na ejaculação e no orgasmo. "A substância bloqueia e filtra o esperma, permitindo que o sêmen seja liberado normalmente. A ejaculação continua da mesma maneira, mas sem esperma".

Até agora, os testes realizados em coelhos mostraram que o produto é eficaz, conforme explica Linda. "A infertilidade permaneceu por pelo menos um ano. Logo depois, iniciamos o procedimento de reversão".

Segundo Linda, a expectativa da Parsemus é iniciar os testes em humanos a partir de 2016, mas, para isso, é preciso ter a aprovação do órgão de controle de saúde americano, FDA (Food and Drug Administration).

Em relação ao tempo de duração do produto, a diretora explica que ainda não é possível ter essa resposta. Nos coelhos testados, o efeito permaneceu por um ano até ser interrompido pelos pesquisadores. "Estudos com produtos similares na Índia demonstraram que o efeito chegou a durar dez anos. Nós ainda teremos que fazer diversos testes para podermos dizer por quanto tempo o homem ficará prevenido com Vasalgel".

Na opinião do urologista Marcello Cocuzza, membro do Departamento de reprodução Humana da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), a novidade pode ser revolucionária em relação à prevenção masculina. "Sem dúvida seria algo revolucionário, mas é preciso muitos testes. Facilitaria muito o processo anticoncepcional masculino. Mas em humanos é muito complicado, porque cada pessoa é diferente".

Poucas opções para homens

Por haver poucas opções contraceptivas para o homem, o urologista diz acreditar que a novidade pode ser bem recebida pelo público. Hoje, quando o quesito é prevenção para eles, há somente duas opções: a camisinha e a vasectomia. "São poucas opções, porque o homem não pode tomar remédios de efeito hormonal como a pílula. O uso dessas substâncias nos homens tem influência nos níveis de testosterona, e pode ser irreversível. Quando toma anticoncepcional, o sistema hormonal masculino fica bloqueado, ele entra em atrofia, o que não acontece com a mulher. O testículo tem atrofia testicular crônica".

Para o médico, a principal vantagem do novo anticoncepcional seria a facilidade da reversão, já que é menos agressivo que a vasectomia. "A vasectomia é um procedimento cirúrgico que consiste na interrupção dos ductos deferentes. Embora seja reversível, exige um procedimento cirúrgico delicado. É uma microcirurgia. O Vasalgel é um método contraceptivo utilizado para os homens que consiste na obstrução, semelhante a vasectomia, porém, que proporciona a reversão com maior facilidade. Vejo com um método teoricamente mais simples, para a redução a curto prazo. Se ele funcionar, pode ser muito benéfico".

O especialista também explica que o produto pode também ter um processo de recuperação mais simples que o da vasectomia. "Eu não acho que esse novo contraceptivo tem que ser pensado como uma substituição da camisinha, mas sim como alternativa à vasectomia, para homens que já possuem uma família".


Preço

Até o momento, a Fundação Parsemus não tem estimativa de quanto custará esse produto, diz a diretora Linda Brendt. "Nossa ideia é deixar o anticoncepcional a preço de custo, já que as grandes empresas da indústria farmacêutica não tiveram interesse em patrocinar o nosso estudo".

Brendt afirma que a falta de interesse está associada à falta de lucratividade. Segundo ela, é mais vantajoso para a indústria vender pílulas para mulheres, que deve ser tomada diariamente, do que fazer um produto que pode durar por alguns anos.
R7

Potycabana: Membros da família de Plínio tinham salário de até R$18 mil


A Associação de Promoção da Juventude (APROJUV) pode ser considerada um dos melhores lugares para se trabalhar no estado do Piauí e até no Brasil.
Primeiro, porque não precisa de concurso público para integrar seus quadros, só indicação, a maioria política. O deputado federal Rodrigo Martins (PSB) sabe bem disso.

Segundo, porque em dezembro, os contracheques emitidos informavam valores de até R$ 18 mil. Ah, e tudo indica que sem o 13º.

Salários assim são comparados aos de grandes órgãos públicos no País, como os do Senado Federal, os do TCU, da Câmara dos Deputados e até aos de grandes empresas privadas.

Essa associação, que no passado era ligada ao deputado federal Rodrigo Martins, e que agora ele próprio procura se afastar, foi fundada pela família Dumont em tempo relâmpago, em 2013, para assumir a Potycabana, através de um contrato de gestão com o governo estadual. Foi uma euforia só.

Hoje, a APROJUV vem sendo comandada pelo advogado Plínio Dumont, mesmo sem ter um cargo formal, e pelo presidente, no papel, Francisco Mota, o ‘Xikão’, o homem do pelotão de frente, aquele que início do ano apareceu nas TV’s dizendo que a Potycabana iria fechar mesmo tendo em conta, conforme noticiou o 180, exatos R$ 710.785,74 aplicados no BB CDB DI, um Fundo de Aplicação do Banco do Brasil.
Extrato Bancário da Aprojuv com valor superior a R$ 700 mil aplicados, no período em que ameaçavam fechar o Parque por falta de recursos
Extrato Bancário da Aprojuv com valor superior a R$ 700 mil aplicados, no período em que ameaçavam fechar o Parque por falta de recursos
Somado a esses atos estranhos, há um rastro suspeito de supostas irregularidades deixado por quem está à frente da associação, seja no papel ou não. A APROJUV, que administra o Parque Potycabana - ligado ao estado -, até um dia desses estava também à frente do Lagoas do Norte e de um outro importante projeto da Prefeitura de Teresina, o Centro de Artes e Esportes Unificado (CEUs). Neste último, funcionários chegaram a ficar com os salários atrasados por até três meses.
poty.png
O SILÊNCIO QUE PRECEDEU O ESPORRO
Pois bem, quando agora, se descobre outras incongruências. Antes de ‘Xikão’ ir às TV’s e outros meios de comunicação para anunciar que se os repasses do estado não fossem regularizados, o Parque Potycabana iria fechar, precisamente no mês de dezembro, uma galera lá enchia os bolsos e virariam o ano com um sorriso bem largo.

RECEBIDO EM DEZEMBRO? R$ 18 MIL – IRMÃO DE PLÍNIO DUMONT
Um deles era Ciro Gustavo da Silva Dumont Vieira, irmão de Plínio Dumont, que recebeu dia 29 de dezembro, exatos R$ 18.020,16. Repetindo, para não existir dúvidas: R$ 18.020,16. Esse valor era uma sominha de salário-base, com gratificações que vinham, olha só, da Lagoas do Norte e do CEUs, juntos a salários que estão postos como do mês anterior, e pronto, chega-se ao valor. Detalhe, esse montante seria sem o 13º. Associação pagar R$ 18 mil para uma única pessoa no Piauí? Estranho, muito estranho.

Valor recebido por Ciro Dumont em dezembroValor recebido por Ciro Dumont em dezembro
Pelo contracheque, Ciro ocupa o cargo de superintendente administrativo.
RECEBIDO EM DEZEMBRO? R$ 18 MIL – ESPOSA DE PLÍNIO DUMONT
Sigamos. Outra felizarda trata-se de Gleycianne da Silva Oliveira Dumont Vieira, esposa de Plínio Dumont e ex-candidata à vice-prefeita de Nazária pelo partido de Rodrigo Martins, o PSB. Salário? R$ 18.020,06.

Aqui há uma pequena dúvida, e ela, Gleycianne, claro, tem o 180 à disposição para dar sua versão, e às autoridade, quando chegar a hora, para falar a verdade. O que aponta alguns servidores da APROJUV é que Gleycianne não era tão assídua em seu trabalho, seja na Potycabana, seja no Lagoas do Norte, seja no CEUs. Mas só de gratificação do CEUs, ela recebia R$ 4.600,00, num local onde não aparecia para trabalhar, segundo alguns ex-funcionários. Quanto à gratificação do Lagoas do Norte, também era de R$ 4.600,00.
O valor recebido por Gleycianne Dumont O valor recebido por Gleycianne Dumont
O cargo de Gleycianne, pelo contracheque, é o de superintendente de ensino.
RECEBIDO EM DEZEMBRO? R$ 18 MIL – AMIGÃO DE PLÍNIO DUMONT
Outro que recebeu a quantia de R$ 18.020, 82 em dezembro foi Vicente de Moura Rabelo Júnior, o advogado da APROJUV. Vicente é um dos antigos da APROJUV, sua admissão data de 01/05/2013. Ele está entre um daqueles que, quando a crise bateu, por conta das denúncias do 180, e a turma do alto o procurou para demiti-lo, ele teria dito que não aceitaria a demissão. Mas quem em sã consciência quer ser expurgado de um emprego desses? Ninguém, claro.

Valor recebido por Vicente JúniorValor recebido por Vicente Júnior
Segundo o contracheque, Vicente exercia a função de superintendente de Cultura.
AGORA, POR QUE O PRESIDENTE NO PAPEL ‘SÓ’ RECEBEU R$ 14 MIL?
O estranho nessa história toda é que o presidente da APROJUV, fala-se do presidente no papel, o ‘Xikão’, só auferiu de ganhos, no mês de dezembro, a quantia de R$ 14.020,97. Uma injustiça! E por quê? Porque ‘Xikão’ é, conforme a correta nomenclatura do cargo, o ‘superintendente executivo’, o homem de frente, o que tem o mais alto posto na associação. Foi ele quem reuniu a imprensa e pressionou o novo governo a pagar valores atrasados, sob pena de a Potycabana fechar.

Valor recebido por 'Xikão', o presidente da APROJUVValor recebido por 'Xikão', o presidente da APROJUV
Mas talvez tivesse recebido uma pontinha no mês anterior. O contracheque de ‘Xikão’, em dezembro, ao que parece, também não constaria 13º.
E QUANTO PAGAVA A POTYCABANA?
As cópias de contracheques que recheiam essa matéria não fazem menção aos valores pagos pela Potycabana, como evidencia uma de posse do 180, na qual mostra que o chefe de escritório Louis Adamo de Lima Torres, recebeu, sem o 13º, R$ 4.420,74 em dezembro.
Repórter: Rômulo Rocha | 180 Graus

Zé Hamilton e Florentino brigados? É só conversa pra boi dormir!


Fontes ligadas ao suplente de deputado estadual José Hamilton Castelo Branco (PTB) confirmam que a boataria começou foi cedo no que diz respeito à separação política do petebista e do prefeito de Parnaíba, Florentino Neto (PT).
Zé Hamilton não anda muito preocupado com conjuntura política, afirma uma fonte próxima. “Quando ele fica sabendo de onde vem a conversa ele age com bom humor, já que sempre é do mesmo rumo”.

O prefeito ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas é fato que as “fofocas” políticas nunca o incomodaram. A verdade é que Zé Hamilton como candidato ou não, detém grande força no pleito eleitoral, porque sabe fazer política.
Por Tacyane Machado
Chamada Geral

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Juiz suspende taxas abusivas cobradas pela Faculdade Maurício de Nassau em Parnaíba


O Ministério Público Federal no Piauí obteve, em caráter liminar, na Justiça Federal de Parnaíba, a suspensão de “taxas internas” cobradas aos seus discentes pela Sociedade de Ensino Superior Piauiense (Faculdade Maurício de Nassau) para a emissão de documentos inerentes à prestação do serviço educacional. A decisão é do último dia 20 de maio.
A ação civil pública, com pedido de medida liminar, foi proposta em setembro de 2014 pelo MPF, por intermédio do procurador da República no município de Parnaíba Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco após o parquet  ter o conhecimento de que a faculdade inseriu no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, firmado com seus estudantes, a cláusula 31ª, com a possibilidade de cobrança de 46 “taxas internas”, das quais apenas 2 (duas) teriam viabilidade de isenção.

Na referida ação, o procurador da República argumentou que as taxas cobradas são nulas, seja porque a maior parte dos serviços que, em tese, seriam por elas custeados já deve integrar o pacote educacional que deve ser prestado pela instituição de ensino – não podendo existir qualquer cobrança adicional; seja porque, em relação às demais, o valor eleito pela instituição de ensino é excessivo, arbitrário e não guarda qualquer relação de proporcionalidade com os ínfimos custos financeiros relativos à prestação do serviço.

Após análise do Contrato da Faculdade, o juíz federal da Vara Única da Subseção Judiciária de Parnaíba, a princípio, considerou que, das taxas cobradas e impugnadas pelo MPF, haveria suporte apenas para cobrança das que se referem à 2ª Via de documentos (1ª a 22ª taxas internas) e às multas (atraso na devolução e de retirada indevida de livros (39ª e 40ª taxas internas), pois se trataria de atividades extraordinárias autorizadas pela Resolução CFE nº 01/83 (artigo 2º,§1º e 2º); ressaltou, de qualquer modo, que a taxa deve corresponder somente ao valor de custo, o que será melhor avaliado no curso do processo.

Para as demais “taxas internas”, o magistrado destacou que não há plausabilidade para cobrança pela Instituição de Ensino Superior, especificamente àquelas referentes à análise de processos administrativos (23ª à 36ª, 38ª e 43ª taxas internas), Taxa de Retardatário de Confirmação de Estágio (37ª taxa interna), taxa de matrícula de retardatário (44ª taxa interna, trancamento de matrícula (45ª taxa interna) e insumos/materiais para práticas acadêmicas (46ª taxa interna), isto porque os serviços disponibilizados se referem àqueles diretamente vinculados à atividade-fim da IES, os quais devem estar abarcados no valor das mensalidades, nos termos do artigo 4º da Resolução CFE nº03/89 c/c Portaria MEC nº230/2007 e não como taxas complementares impostas unilateralmente aos discentes.

A Justiça Federal determinou que a Faculdade Maurício de Nassau suspenda a cobrança aos discentes de 20 “taxas internas” previstas no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais, em sua cláusula 31ª; dê amplo e imediato conhecimento da decisão aos discentes e terceiros, afixando-se cópia em local de fácil divulgação na Instituição de Ensino (murais e jornais da instituição, se existentes), em especial nos locais onde é efetuada a cobrança das taxas e fixou, em caso de descumprimento, a multa diária no valor de R$ 500,00, a qual se reverterá em favor do Fundo Federal de Defesa dos Direitos Difusos.
Com informações da Assessoria

Justiça do Maranhão determina que bebê que sofreu atentado deve ficar com a mãe


A jovem Andressa Freitas de Sousa, de 20 anos, que foi presa após fazer um vídeo sufocando a própria filha para pressionar o pai da criança, foi presa no último dia 19 de maio em São Raimundo das Mangabeiras, no Maranhão. A mulher foi transferida para a penitenciária de Balsas logo depois.
Só que agora, a Justiça do Maranhão, que acatou o pedido de prisão preventiva contra Andressa, entendeu que apesar de responder pelos crimes de maus tratos, a mãe precisa ficar perto da filha que ainda está sendo amamentada, por isso vai ser levada de volta para a sua cidade.

A Justiça determinou ainda que as visitas sejam escoltadas pela Polícia Militar e também pelo Conselho Tutelar.  O pai da criança também não pode ficar com a bebê porque já tem passagem na polícia por receptação e adulteração de chassis de veículos. A criança está atualmente com a avó materna.
Meio Norte

5 coisas que sua vagina não pode ver por perto. Você nunca pensou nisso. Inacreditável!


A região íntima do corpo da mulher é bastante sensível a alguns produtos. Corrimentos, alergias e mau odor são alguns dos vários problemas que podem afetar sua vagina caso você descuide da higiene e do cuidado com essa área.
Então, aqui vão algumas dicas de coisas que definitivamente não podem passar nem perto da sua vagina:

1 - “ Banho sem exageros: você sabia que duchas muito fortes, excesso de sabonete ou produtos de higiene íntima em demasia são totalmente dispensáveis? Isso porque a vagina tem um mecanismo particular de limpeza, não precisando, dessa forma, de nenhum outro produto de higiene.
2 - “ Sexo diet: muita gente gosta de usar e abusar das guloseimas para incrementar o sexo com o parceiro. Sorvetes, leite condensado, chocolate e cremes são bastante desejados por alguns casais. Mas toda essas gostosura pode trazer vários problemas na região íntima da mulher. São capaz de alterar o pH da vagina, causando vários problemas futuros.
3 - “ Região perfumada: tem gente que adora perfume,  na vagina. Mas o uso de cosméticos muito fortes e até de preservativos pode causar várias alergias na região íntima e gerar muito desconforto no dia a dia e na hora de se relacionar com o parceiro.
4 - “ Depilação: são vários os métodos de depilação e alguns podem prejudicar bastante a área íntima da mulher. Os cremes depilatórios, por exemplo, que são extremamente práticos, podem fazer um estrago terrível em sua vaginas visto que contam abrasivos que podem causar alergias ou até mesmo infecções. Na dúvida, prefira a depilação com cera, a mais indicada para essa região delicada.
5 - “ Pintando a piriquita: essa é pra mulherada que gosta de combinar a cor do cabelo com a cor dos pelos pubianos. Nunca use tinta para cabelo na região íntima. A brincadeira, que parece divertida, pode lhe trazer vários transtornos, como alergias, dores e muitas outras complicações.

Guarda Civil de Parnaíba capacita a Guarda Municipal de Araioses


A Guarda Civil de Parnaíba, órgão da Secretaria de Transporte, Trânsito e Articulação com as Força de Segurança, recebeu nesta quarta-feira (27) 20 novos guardas civis do município de Araioses do Maranhão que vieram estagiar com os profissionais desta cidade. Os guardas, nomeados recentemente, estão participando de um curso de qualificação. Eles passaram por capacitação sobre segurança, trânsito e patrimônio com a Polícia Militar.
  
No entanto para estágio nas áreas em que vão atuar, que são trânsito e patrimônio, a Guarda Civil de Parnaíba foi escolhida por ser referência regional em atuação e organização. Os estagiários do Curso de Formação de Guarda Municipal de Araioses (MA) participaram in loco das ações da Guarda Municipal e da Guarda Patrimonial de Parnaíba.
Pela ocasião do treinamento, o guardas estagiários visitaram vários locais da cidade onde puderam também acompanhar a rotina e demanda dos profissionais em Parnaíba, desde os patrimônios públicos, o tráfego de veículos e o serviço de asfaltamento. Desta forma, a Guarda Civil de Parnaíba está contribuindo com seu modelo de atuação na formação de novos profissionais que vão atuar no trânsito e na preservação do patrimônio de Araioses.
Superintendência de Comunicação