quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Mulher denuncia possível golpe da empresa Multibens


A lavradora Diana Maria Cardoso Pereira, moradora da “Placa”, zona rural do município de Araioses, no Maranhão denuncia que estaria sendo enganada pela empresa Multibens quanto a um consórcio de uma moto Honda Fan feito no mês de meio de 2011.
Segundo a senhora, as prestações totalizam 48 parcelas, e destas, já teriam sido pagas o valor de dezenove.

A trabalhadora rural contou que o problema começou quando a mesma pediu o cancelamento do plano no final de 2012 por terem lhe falado que a empresa estaria passando por dificuldades financeiras. Ao procurar a Multibens, Diana Maria disse que foi lhe dado um comprovante para voltar ao local no dia 22 de fevereiro.

Ao retornar no dia 22 de fevereiro para uma negociação, a lavradora foi informada por funcionários da empresa que o valor pago nas prestações seria pago em mercadorias, porém diminuído o valor de 25% por quebra de contrato.
Mesma prestação paga duas vezes↓
Na ocasião, informaram para a cliente também, que o total de parcelas pagas por ela seriam apenas dezoito e não dezenove. Segundo a senhora Diana Maria, além do constrangimento de afirmarem que não havia pago a parcela do carnê, tem passado por dificuldades para se deslocar da localidade de onde mora até Parnaíba para resolver a situação.

A reportagem acompanhou a senhora Diana na manhã desta quinta-feira (28/02) até a loja da Multibens, localizada na Avenida Deputado Pinheiro Machado à procura da gerência da loja, porém, não foi possível fazer contato com a mesma.

Houve o atendimento por parte de uma funcionária, que olhou os carnês pagos e verificou que estariam pagas as dezenove parcelas como informou a lavradora, porém, a 19º parcela não constava no sistema da loja, e para regularizar a situação, a trabalhadora deveria voltar a pagar as parcelas do consórcio.
A funcionária informou ainda que, com o cancelamento no meio do contrato, a lavradora receberia o valor calculado pela loja em mercadorias já existentes na loja.

A senhora denunciante também informou que quando foi tentada uma negociação com mercadorias, onde, segundo ela, se interessou em adquirir uma cama, mas a loja queria repassar pelo valor de R$ 1.500 (um mil e quinhentos reais), enquanto no centro da cidade, de acordo com Diana, o móvel fica bem abaixo deste valor.

A reportagem solicitou da funcionária, o catálogo de produtos da loja Multibens, porém a mesma disse que os clientes só tem acesso no dia da negociação com a empresa.
Tacyane Machado/Proparnaiba
Fotos: Tacyane Machado


 
Copyright (c) 2008-2010 FerramentasBlog.com | Tecnologia do Blogger | Sobre LemosIdeias.com | Não são autorizadas obras derivadas.