Mão Santa diz que educadores estavam viciados na preguiça, inércia, malandragem e corrupção imprimir publicado em: 04 / 05 / 2019

Mais uma vez, o prefeito Mão Santa fez uma declaração polêmica e desrespeitosa aos profissionais da educação de Parnaíba. Muitas denúncias sobre falta de merenda escolar tem circulado nas redes sociais. Por conta disso, os pais estão sendo comunicados do problema e as crianças liberadas para ir para casa, já que para muitas, é a única refeição do dia.

Porém, em um vídeo gravado em seu gabinete, o prefeito que por diversos momentos bate na mesa que ocupa, demonstra revolta com os profissionais da educação de Parnaíba, querendo imputar a eles, a responsabilidade sobre as necessidades do ambiente escolar. Mão Santa diz que é preciso fazer como Cristo “multiplicar os alimentos” e acusa os profissionais de furto, ao dizer que não devem subtrair.



Confira o vídeo!

Diz que não manter as crianças na escola, mesmo sem merenda escolar, é “imoralidade, indignidade, irresponsabilidade, falta de criatividade e amor. Acusa ainda os profissionais de atrasar as crianças. Em um trecho mais polêmico diz que estavam viciados na “preguiça, inércia, malandragem e corrupção”.


Confira a fala completa do prefeito!


“Tem que fazer como Cristo, tem que multiplicar os alimentos e não é subtrair, desviar e fazer de vítima as crianças. Esse negócio de escola terminar 8h30 da manhã é imoralidade, indignidade, isso é irresponsabilidade, falta de criatividade e amor. Mas quando não tiver (merenda), pode levar lá em casa que eu deixo de comer e dou para as crianças. Você entendeu? Vocês tem que ter isso… ai daquele que escandalizar uma criança! É melhor colocar uma pedra e lançar. Vocês estão atrasando as nossas crianças! O que vai acontecer do jeito que vocês queriam? Estavam viciados, isso vicia, a preguiça, a inércia, a malandragem, a corrupção.


Olha, o que vai acontecer… as nossas criancinhas enganadas, vão fazer um vestibular e vão ser reprovadas. O filho do rico tem a carga horária que manda a Lei e vocês reduzem. Ele vai fazer um concurso do Banco do Brasil…”

É preciso que os sindicatos que representam os profissionais da educação tomem as providências diante das declarações do prefeito. Fere a honra e dignidade daqueles, que muitas vezes, tiram do próprio bolso para manter atividades escolares.


Por Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas