Nadal volta ao top 5 do mundo após seis meses; Bellucci ganha posições imprimir publicado em: 09 / 11 / 2015

Após uma semana marcada pela disputa do Masters 1000 de Paris, onde Novak Djokovic conquistou o tetracampeonato, a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) divulgou nesta segunda-feira a atualização do ranking mundial. O destaque fica para Rafael Nadal, que depois de seis meses retorna ao top 5 da lista.

Em Paris, o espanhol parou nas quartas de final diante do suíço Stanislas Wawrinka, mas o resultado foi o suficiente para tomar o quinto lugar do tcheco Tomas Berdych, que agora é sexto. A última vez que o nove vezes campeão de Roland Garros havia se colocado entre os cinco melhores foi no dia 4 de maio.

Depois de seis meses o tenista retorna ao top 5 da lista.

Depois de seis meses o tenista retorna ao top 5 da lista.

Outra mudança importante no topo do ranking foi o retorno do britânico Andy Murray à vice-liderança. O vice-campeão de Paris voltou a superar Roger Federer, eliminado logo na segunda rodada do torneio francês ao perder para o gigante norte-americano John Isner. David Ferrer e Kei Nishikori completam a lista dos oito melhores do mundo, que disputarão a partir do próximo domingo o ATP Finals de Londres.

Bellucci termina o ano em 37º
Número 1 do Brasil, Thomaz Bellucci ganhou três posições no ranking mundial após alcançar a segunda rodada em Paris, onde foi eliminado pelo o que seria campeão, Novak Djokovic, e terminará a temporada no 37º lugar. Na estreia do Masters francês, o paulista derrotou o russo Teymuraz Gabashvili por 2 sets a 0.

Dessa forma, Bellucci não atinge o objetivo que traçou durante o ano: terminar 2015 no top 30 do ranking mundial. No entanto, o brasileiro voltou a ser campeão depois de três anos de seca ao erguer o troféu do ATP 250 de Genebra, na Suíça.

Rogério Dutra Silva (122º), João “Feijão” Souza (139º), André Ghem (149º) e Guilherme Clezar (169º) são os outros brasileiros entre os 200 melhores do ranking de simples.

A boa notícia é que Marcelo Melo, campeão dos Masters de Paris com o parceiro croata Ivan Dodig, terminará a temporada na ponta do ranking de duplas. O mineiro chegou aos 8.590 pontos, 2.170 a mais que os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan.

Gazeta Esportiva

,

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas