Não tem necessidade de temor, diz secretário sobre extinção da Fepserh imprimir publicado em: 13 / 02 / 2019

O secretário estadual de saúde, Florentino Neto, tranquilizou os fornecedores nesta quarta-feira (13) sobre uma possível extinção da Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepserh). O fim da fundação está previsto na reforma administrado do Estado que será enviada amanhã à Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

“Não tem necessidade de qualquer clima de animosidade ou temor. O governo é responsável. O governo está tendo sinceridade de dizer para a população que é hora de economizar. Sobre a Fepserh, essa reforma pode ser aprimorada. Não podemos tratar hoje como órgão extinto. Isso vai ocorrer após processo legislativo. É uma instituição ativa e está funcionando”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

Caso realmente seja extinta, Florentino garante que todos os contratos da fundação serão honrados pela Secretaria de Saúde.

“Fui ao HGV hoje e passei uma palavra de tranquilidade. Qualquer divida que a Fepserh tiver, é divida do governo do estado. Elas serão honradas pelo governo. Os contratos estão todos honrados e as compras serão honradas. Se ela será extinta, vai passar pela Assembleia. Se for extinta, seus créditos ficam com a Secretaria de Saúde”, garantiu.

Assista:

Saúde em Teresina

O secretário comentou as constantes reclamações do município de Teresina sobre o atendimento a pacientes de outras cidades, superlotando unidades de saúde.

“Muito se coloca como se Teresina levasse a saúde do estado nas costas. É uma verdade relativa ou não é verdade. Nos grandes centros eles fazem é executar serviços já contratados. Teresina recebe recursos de todos os municípios. Estão numa programação pactuada. É obrigação do município atender. Sus não se faz com conflito e divergência, se faz com diálogo, por isso temos buscado a fundação. Agora estamos discutindo como vamos regular as maternidades. As discussões são fundamentais para entender as dificuldades e ao invés de nos dividir, nos unir em busca de recursos”, finalizou.

Hérlon Moraes | Cidade Verde

,

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas