PRF alerta para uso irregular de engate para reboque em veículos; VEJA O QUE É PROIBIDO imprimir publicado em: 23 / 01 / 2020

O uso do engate tipo bola tem sido cada vez mais comum no Piauí. Em muitos casos, o proprietário do veículo, mesmo sem o intuito de engatar reboques, carretas, baú ou qualquer outro dispositivo de carga, faz a instalação do acessório com objetivo meramente estético ou para proteger o veículo de colisões traseiras.

Apesar disso, o uso do engate é proibido para determinados tipos de veículos, como carros de pequeno porte dos modelos hatch e sedan. Nesses casos específicos, os veículos não possuem as especificações técnicas necessárias para a instalação do equipamento e geralmente não possuem tração para reboque. É o que explica o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Clóvis Cendon.

Veículo pequeno do modelo hatch com engate para reboque. (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

“As pessoas não leem o manual e esquecem que as especificações técnicas do veículo são importantes, uma delas é a questão do reboque, se pode ou não rebocar, questões de peso, peso rebocável, peso máximo em cada eixo e assim por diante”, afirma o inspetor.

Para evitar penalizações, o inspetor indica que os proprietários devem, no ato da compra, ficarem atentos ao uso que será dado ao veículo. Um desses usos é saber se o carro irá transportar algum reboque. Assim, a escolha poderá ser feita de acordo com as especificações do fabricante, sem infringir a lei.

Veículos de pequeno porte com engate para reboque. (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

“O simples fato de se instalar o engate em um veículo, que não é capacitado para isso, já está cometendo uma infração, que dispõe sobre instalar acessório ou equipamento proibido no veículo. Se não está especificado pelo fabricante que pode ter isso, então ele não pode ter isso”, reitera.

Em caso de veículos não autorizados para o uso de reboque, o Código de Trânsito Brasileiro determina a aplicação de multa grave, no valor de R$ 195, e cinco pontos na carteira de habilitação do proprietário do veículo. Além disso, o carro poderá ficar retido para regularização. Vale ressaltar, que mesmo aqueles veículos em que o uso do reboque é permitido, o condutor deve ficar atento àcapacidade máxima de tração.

O veículo que estiver transportando um reboque de forma proibida ou acima do peso permitido pelo fabricante está suscetível a vários tipos de acidentes, comosaída de pista e até mesmo colisão frontal.

“Pode acontecer desde o próprio reboque quebrar, a estrutura do carro não suportar e o reboque sair sem direção pela pista atingindo terceiros, como a mudança da dinâmica do carro, ou seja, ele perde a estabilidade e, ao entrar numa curva, o reboque pode fazer você pode colidir frontalmente ou sair da pista, e principalmente com a chuva, que piora muito a aderência e o atrito do veículo no solo”, finaliza.

Por: Nathalia Amaral, com informações de Lalesca Setúbal.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas