Deputada Flordelis vai a júri popular por morte do marido

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) e mais nove réus acusados de participação na morte do pastor Anderson do Carmo irão a júri popular. A decisão é da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, do 3.º Tribunal do Júri de Niterói (RJ). Ainda não há data prevista para o julgamento.

Acusada de ser mandante do crime, ocorrido em junho de 2019, Flordelis foi denunciada por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

Devido à imunidade parlamentar, a deputada só poderá ser presa se for condenada e quando a ação transitar em julgado, com todos os recursos finalizados.

O Estadão procurou a defesa de Flordelis para se manifestar sobre a decisão da Justiça, mas ainda não obteve retorno. A deputada sempre negou envolvimento com o crime.