Em coletiva, prefeito de Parnaíba chama profissionais da Enfermagem e Odontologia de “vagabundos” e “baderneiros”

Durante coletiva de imprensa na manha desta sexta-feira (26), o prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis Moraes Sousa se referiu aos profissionais da Enfermagem de Parnaíba como moleques, vagabundos e baderneiros. O gestor cita os trabalhadores que participaram até ontem do movimento de greve em reivindicação a direitos básicos como gratificação de combate à Covid-19.

O prefeito diz em entrevista, que vai cortar quem não quer trabalhar. “Me aponte que eu tiro, eu quero é denúncia. Você não pode ver o cara ganhar 5 a10 mil e não querer trabalhar”.

Francisco de Assis ressalta que não negocia com baderneiros e afirma que o ponto dos grevistas será cortado.

A greve dos profissionais da Enfermagem e Odontologia foi suspensa ontem após decisão do Tribunal de Justiça do Piauí, que determinou retorno imediato ao trabalho. A ação foi impetrada pela Prefeitura de Parnaíba em desfavor das duas categorias.

Pautas da Enfermagem

O cumprimento do acordado na greve de 2019, restabelecimento imediato da gratificação de combate à pandemia, regulamentação da carga horária, aposentadoria especial, recomposição salarial da categoria, segurança nos ambientes de trabalho (Postos, Caps, Ces, Pronto Socorro Municipal), vale refeição (Samu e Pronto Socorro Municipal), exigência de pessoas da área de Farmácia para trabalhar com a entrega de medicações no Caps AD (convocação dos aprovados na área), condições de trabalho e de equipamentos.

Pautas da Odontologia

Melhoria das condições de trabalho, disponibilização de Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s, estruturação de prédios públicos, fixação de data base e recomposição salarial.

Por Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba