Firmino Filho quer acabar com Uber para beneficiar empresários do Setut

A chegada dos aplicativos de mobilidade em Teresina modificou o dia a dia de quem precisa transitar na Capital, que possui um transporte público de péssima qualidade.

A aprovação da Lei do Uber na última semana, na Câmara Municipal de Teresina, trouxe à tona apenas dois lados da mesma moeda, os motoristas de aplicativos e taxistas. Mas afinal de contas, a quem realmente interessa a limitação dos aplicativos de mobilidade na Capital?

Foto: Marcelo Cardoso/GP1

Vários motoristas de aplicativo participaram de manifestação

A questão vai além de uma simples regulamentação do Uber, 99 e afins e interessa bem mais aos empresários do Setut, os únicos beneficiados com o PL 190/2018. A ideia é extinguir o serviço na Capital, na contramão da tendência global quando o assunto é mobilidade com economia.

A bem da verdade, vários taxistas de diversas cooperativas já aderiram aos aplicativos e estão garantindo uma fatia satisfatória de lucro. No final das contas, as cooperativas estão servindo apenas como bode expiatório do prefeito Firmino Filho.

Afinal de contas, o Setut precisa do Firmino e vice-versa.

Por: Herberte Sousa | GP1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.