Maioria de internações e óbitos em Parnaíba pela Covid-19 é de pessoas não vacinadas

A porta de entrada para o tratamento de pessoas vítimas da Covid-19 ainda é no Anexo II do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), o prédio Hospital Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Nova Parnaíba, em Parnaíba. A Unidade de Saúde está com baixos casos de internação, embora a procura pelo atendimento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus continue. A realidade é de que as pessoas não estão precisando mais tanto de internação e passam a se cuidar em casa após orientação médica.

Um resultado favorável por conta da vacinação. Na semana passada houve um dia em que zerou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Contudo, 40% dos óbitos das pessoas internadas são de pacientes não vacinados e 22% das pessoas internadas também não são vacinados. “Isso a gente entende como um reflexo da vacinação, a vacinação da população como um todo diminuiu a gravidade deles [pacientes] e tem uma ocupação de UTI menor”, enfatizou Diêgo Afonso, diretor do Anexo II do HEDA.

No Anexo II do Hospital Estadual do Dirceu Arcoverde (HEDA), 30% das ocupações são de pessoas advindas do Maranhão que tem parentes em Parnaíba. O hospital ainda é o local de referencia para pessoas adultas que apresentem sintomas gripais. O anexo II do HEDA vai reduzindo as internações com o avançar das vacinações contra a Covid-19. Realidade que não autoriza a negligência dos cuidados sanitários.

Por Daniel Santos | Portal Costa Norte