Mortes por Covid-19 entre idosos caem após vacinação completa no Piauí

Novos dados, divulgados nesta sexta-feira (16), pelo Núcleo de Pesquisa da Fiocruz, que trabalha em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI), mostram uma queda importante e vertiginosa no número de óbitos no Estado entre a população que recebeu as duas doses de vacinas contra a Covid-19. A maior redução foi verificada entre as pessoas de 70 a 79 anos, que antes representava pouco mais de 30% das mortes e agora não ultrapassa a casa dos 8%.

No geral, todas as faixas etárias acima dos 60 anos registraram queda. Conforma a tabela, a comparação dos óbitos pela doença foi feita entre janeiro, quando iniciou a vacinação no Piauí, e junho, último mês da pesquisa. Entre os mais idosos, aqueles com 80 anos ou mais, por exemplo, a queda foi de 30,8% para 11,3%, no período analisado. Esse grupo foi o primeiro por idade a serem imunizados pela Plano Nacional de Imunização (PNI), junto com os profissionais de saúde.

Dados da vacinação no Piauí apontam quemda no número de óbitos por Covid-19 (Foto: Raíssa Morais/ Portal MN)

“Isso é total reflexo da imunização completa desse público e que se tivesse sido massificada desde janeiro, não atingindo apenas, a princípio, os grupos prioritários, com certeza os números seriam bem melhores, avaliou o doutor em Biologia Celular pela USP, Emídio Marques, membro do núcleo, acrescentando que a tendência é que isso aconteça, também, com as outras faixas. Atualmente, menos de 14% da população piauiense estão completamente imunizada com as duas doses.

De acordo ainda com os números, na população de 60 a 69 anos, que começou a vacinar no Piauí somente em março, dois meses após o início da campanha, a taxa de óbitos diminuiu pouco, de 19,67% para 16,35%. Já na contramão, aparece as pessoas da faixa etária de 40 a 49 anos, que somente agora estão recebendo a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Em janeiro o percentual de mortes desse grupo era de menos de 5% e, agora em junho, ele representou quase 14%.

Esse número crescente de mortes entre as pessoas com menso de 60 anos é refletida na média de idade dos óbitos por mês, conforme dados do painel epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), que fechou junho em 59 anos, a menor média desde o início da pandemia. “Isso acontece porque muitos desses públicos ainda não estão vacinados ou ainda estão tomando a sua primeira dose”, ressaltou Emídio Marques.

Apesar disso, há uma semana o Piauí vem registrando queda no número de mortes pela doença, sendo, inclusive, o maior percentual de queda entre os estados do país. O governador do Estado, Wellington Dias (PT), comemorou a queda no número de mortes.

“Trata-se de uma notícia boa, se a gente olha a curva de óbitos, por conta do coronavírus, nós já chegamos a seis na média móvel, sendo que semanas atrás era próximo de 200 óbitos por semana”, pontuou.

Entretanto, os números ainda são altos no Estado. O Piauí tem quase 305 mil casos confirmados, dos quais mais de 6,7 mil perderam a vida para a doença. “Tivemos uma queda no número de casos, os óbitos estão caindo bastante, mas o momento é de grande atenção para saber como será o comportamento daqui para frente. Algumas regiões estão mostrando picos, enquanto outras estão caindo”, completou o governador.

Por João Henrique Bezerra | Meio Norte