Na Ilha das Canárias, pescador produz gás de cozinha a partir de fezes suínas

Nossa equipe de reportagem esteve na Ilha das Canárias, local paradisíaco conhecido principalmente por seu potencial turístico, para conhecer o senhor Antônio João, o seu Magrinho que produz gás de cozinha em casa a partir de um biodigestor, instalado em seu quintal desde outubro do ano passado, e desde esta data a família do pescador Antônio João não consome mais gás de cozinha vendido em vasilhames no comércio.

O projeto, totalmente seguro e sustentável, partiu de pesquisa universitária e foi executado por integrantes do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Agroecologia, o NEA Cajuí da Uespi de Parnaíba, através do projeto “Asas para o Delta”, que é financiado pela WWF.

Até chegar à residência do seu Magrinho, cruzamos por via fluvial do estado do Piauí, ao Maranhão onde está localizada a Ilha das Canárias, mais especificamente a comunidade Passarinho, onde está instalado o equipamento para produção de gás de cozinha, a partir de fezes suínas.

Para moradores do local, esta alternativa seria amplamente mais viável inclusive economicamente, uma vez que por tratar-se de uma Reserva Extrativista (Resex) que dentre outras determinações oficiais dessas áreas, não é permitida a criação de animais como porcos e gado soltos, o que é ideal para que projetos de biodigestores tenham ainda melhores resultados. Com o biodigestor, é possível o preparo desde um cafezinho até refeições completas, desde um.

Por: Romualdo Neves | Portal Cosa Norte