Justiça do Trabalho extingue processo contra colônia de pescadores e determina a realização de eleições em Cajueiro da Praia

O juiz da vara do Trabalho de Parnaíba, Dr. JOSE CARLOS VILANOVA OLIVEIRA, extinguiu o processo ajuizado pelo senhor Remo Carvalho da Silva contra a Colonia de Pescadores de Cajueiro da Praia e Barra Grande e determinou a realização de eleições para a nova diretoria.TJT-22-Região
Conforme consta nos autos, o processo foi ajuizado pelo há mais de um ano pelo senhor Remo Carvalho da Silva, com a intenção de desconstituição da diretoria da Colônia de Pescadores Z-6 de Cajueiro da Praia, com a pretensão de obter documentos da entidade.

Ainda, conforme entendimento do Juiz Federal, que após a decisão liminar a Comissão Provisória, não realizou as eleições, bem como o Senhor Remo Carvalho da Silva atuou com “a tentativa de uso do Poder Judiciário como instrumento de interesses pessoais e não mais coletivos, com atos inadequados ao deslinde processual como tentativa de suprimir a democracia do voto”, ressalta ainda o Magistrado, que “A própria parte reclamante (senhor Remo Carvalho) se insurgiu contra o voto do pescador contrariando os fundamentos de sua pretensão inicial, refletindo o manuseio inadequado do processo judicial”.

Assim, determinou a extinção do processo, bem como a nomeação de nova comissão provisória, nos seguintes termos: “Para tanto ficam nomeados em caráter extraordinário os associados PAULO BEZERRA PEREIRA, CASSIANE DO NASCIMENTO ARAÚJO e ÉRICA DOS SANTOS CABRINHA, incumbindo a está última presidir a COMISSÃO PROVISÓRIA a partir da notificação de todos os membros, data que serão considerados empossados.

Por outro lado, fica desconstituída a Comissão Eleitoral anteriormente nomeada, suspendendo-se qualquer ato de gestão da mesma a partir do empossamento da COMISSÃO PROVISÓRIA.”

A partir de agora a Nova Comissão Presidida pela senhora Erica dos Santos Cabrinha terá um prazo de 60 dias para a realização de eleições, a partir do julgamento do MS nº 0080176-07.2015.5.22.0000. no TRT.

Veja a sentença na integra.

>>>Sentença<<<

Vereador Foguinho é denunciado por agredir adversário em pleno horário de sessao da Câmara

1 Vereador Foguinho
A direita Baltazar autor da denúncia contra o vereador

O funcionário de uma revenda de gás de Parnaíba, Junior Baltazar Pereira da Silva, registrou um B.O. (Boletim de Ocorrência) no 2º DP de Parnaíba, na noite desta sexta-feira (13), informando que foi agredido fisicamente pelo vereador Marcos Menezes da Cruz (PSL), o foguinho.

De acordo com a vitima foi durante uma partida de futebol entre dois times, em um campo privado localizado no bairro São Vicente de Paula, estava o vereador “Foguinho” e seu filho a quem a vitima identificou pelo nome de Jordan. Segundo Baltazar, o vereador o agrediu por trás com socos que atingiram o seu nariz “Enquanto eu limpava o sangue que estava caindo do meu nariz, o filho do vereador veio por trás e quebrou uma garrafa de cerveja aqui nas minhas costas” explicou a vitima.2 Vereador Foguinho

O desentendimento que é classificado como “vias de fato”, na linguagem policial, só começou porque Baltazar teria dito que o “barco estava afundando”, referindo-se ao time adversário que perdia aquela partida de futebol. Baltazar disse ainda, que sofreu ameaças por parte do filho do vereador Foguinho “Ele me disse que isso não ficaria assim” afirma.

Camisa da vítima com manchas de sangue
Camisa da vítima com manchas de sangue

Testemunhas que estavam no local, se dispuseram a relatar o que viram para à polícia em caso da ocorrência ser levada adiante. A ocorrência foi registrada às 21 horas desta sexta-feira, horário em que a última Sessão Ordinária da Câmara estava terminando. Portanto, horário de expediente para o vereador Foguinho, que não estava presente no plenário. De acordo com o que apurou nossa reportagem não foi informado para à Câmara o motivo da ausência do vereador na sessão.

Tentamos contato com o vereador Marcos Menezes através de um celular que pertence à um de seus irmãos, o dono da linha que não soube informar o que de fato aconteceu, disse que não trabalha mais com o irmão há pelo menos dois anos. Até o fechamento desta reportagem o vereador não foi localizado, mas o espaço para que o parlamentar se pronuncie sobre a ocorrência que envolve seu nome, está aberto à inteira disposição.3 Vereador Foguinho

Por: Tiago Mendes / Portal Costa Norte   —  Fotos: Folha de Parnaíba

Mais um blogueiro é assassinado no Maranhão

1 Mais um blogueiro é assassinado no MaranhãoO blogueiro Ítalo Diniz (http://www.italodiniz.com/), residente em Governador Nunes Freire, foi assassinado a tiros por volta das 18h30 desta sexta-feira (13). Ele estava acompanhado de amigos em frente à sua residência quando foi surpreendido por dois elementos que estavam em uma moto. Os assassinos se aproximaram e dispararam quatro tiros contra a vítima e um dos amigos. Atingido, Ítalo morreu instantes depois.

O blogueiro já havia relatado ter sofrido ameaças. “Já recebi ameaças de prefeitos, vereadores, capachos e seguranças. Eu nem ligo, mas registro um B.O sempre”, relatou em um grupo de whatsapp.

Em sua página no facebook o blogueiro demonstrava ser ligado politicamente ao deputado Josemar de Maranhãozinho. Estava sempre em eventos promovidos pelo deputado.

Como o blogueiro vinha denunciando os malfeitos de administrações municipais, o crime pode ter conotação política.

Ao criar o blog, Ítalo Diniz disse que o espaço seria para denunciar os desmandos da gestão municipal e cobrar soluções para os problemas.

Os anseios do povo de Nunes Freire se tornaram realidade. Muitos desmandos desta atual administração foram denunciados. Muitas coisas foram resolvidas depois das denúncias feitas por esse blog, mas quem mostra a verdade escondida corre os riscos. Muitas foram às ameaças e agressões, mas lutamos para um propósito de fazer desta cidade, uma cidade melhor e mais desenvolvida. Então, o blog ItaloDiniz.com é um meio do povo se expressar e dizer suas vontades”, escreveu o blogueiro.

Ítalo Diniz era casado e tinha dois filhos menores. Na página do blogueiro no facebook amigos lamentam o crime e pedem a prisão e punição dos assassinos.blogueiro

A polícia já está diligenciando para tentar prender os assassinos do blogueiro.
Blog do Gilberto Lima

Realizada II Conferência de Políticas Públicas dos Direitos da População LGBT de Parnaíba

Com o tema, “Por uma Parnaíba que criminalize a violência contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais”, o Grupo Unificado de Apoio a Diversidade Sexual de Parnaíba – Guará, em parceria com a Sedesc e a Sasc realizaram nesta sexta-feira (13), a II Conferência Municipal de Políticas Públicas de Defesa dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – LGBT da cidade de Parnaíba.1 População LGBT de Parnaíba

Durante o evento, foram abertas discussões sobre educação, saúde, sistema de justiça, cultura, juventude e ação social. Além de representantes do Grupo Guará, a conferência contou com a participação da vereadora Fátima Carmino, comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar do Piauí, dentre outros órgãos.

A conferência buscou analisar o contexto municipal, com diagnóstico das políticas públicas e pacto federativo para o enfrentamento das violências e da vulnerabilidade relacionadas à população LGBT. De acordo com a vereadora Fátima Carmino, a conferência e outros debates são momentos oportunos para encontrar alternativas para garantir a igualdade de direitos a todos e todas.2 População LGBT de Parnaíba

Por Tacyane Machado | Extra Parnaíba

Com 600 mortes em seis anos, Brasil é o que mais mata travestis e transexuais

O Brasil é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo. Entre janeiro de 2008 e março de 2014, foram registradas 604 mortes no país, segundo pesquisa da organização não governamental (ONG) Transgender Europe (TGEU), rede europeia de organizações que apoiam os direitos da população transgênero.

Travesti pode ter sido assassinado por um policial (Foto: reprodução)
Travesti pode ter sido assassinado por um policial (Foto: reprodução)

“Infelizmente, são pouquíssimas [transexuais e travestis] que conseguem passar dos 35 anos de idade e envelhecer. Quando não são assassinadas, geralmente acontece alguma outra fatalidade”, conta Rafaela Damasceno, transexual que luta pelos direitos dessa população.

Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil, publicado, em 2012, pela Secretaria de Direitos Humanos (hoje Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos) apontou o recebimento, pelo Disque 100, de 3.084 denúncias de violações relacionadas à população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgêneros), envolvendo 4.851 vítimas. Em relação ao ano anterior, houve um aumento de 166% no número de denúncias – em 2011, foram contabilizadas 1.159 denúncias envolvendo 1.713 vítimas.

Segundo o relatório, esses números apontam para um grave quadro de violência homofóbica no Brasil. “Foram reportadas 27,34 violações de direitos humanos de caráter homofóbico por dia. A cada dia, durante o ano de 2012, 13,29 pessoas foram vítimas de violência homofóbica”, diz o documento.

O relatório mostra que, em 2012, 71% das vítimas eram do sexo masculino e 20% do sexo feminino. Algumas vítimas não declararam sexo.

As violências psicológicas foram as mais reportadas, com 83,2% do total, seguidas de discriminação, com 74,01%; e violências físicas, com 32,68%.

Entre as violências físicas, as lesões corporais foram as mais reportadas, com 59,35%, seguidas por maus-tratos, com 33,54%. As tentativas de homicídios totalizaram 3,1%, com 41 ocorrências, enquanto assassinatos contabilizaram 1,44% das denúncias, com 19 ocorrências.

Além dos dados coletados no Disque Direitos Humanos (Disque 100), o relatório também incluiu informações sobre violações publicadas em veículos de comunicação.

Em 2012, foram divulgadas na mídia 511 violações contra a população LGBT, destas 310 foram homicídios. De acordo com o documento, as travestis foram as maiores vítimas de violência homofóbica, sendo 51,68% do total; seguidas por gays (36,79%), lésbicas (9,78%), heterossexuais e bissexuais (1,17% e 0,39% respectivamente).

“A invisibilização e o desconhecimento das transexuais espelha se também na subnotificação nos meios midiáticos, onde não se encontraram notícias relacionadas a essa parcela da população”, diz o relatório.

Na imprensa, a violência física à população LGBT é a mais relatada, com 74,56%; seguida pelas discriminações (8,02%), violências psicológicas (7,63%) e violência sexual (3,72%).

Entre as violências físicas, os homicídios são os mais noticiados, com 74,54%, seguidos por lesões corporais (10,76%), latrocínios (6,82%) e tentativas de homicídio (7,87%).

De acordo com o documento, 54,19% das vítimas eram do sexo masculino e 40% eram travestis.

Subnotificação
Para a presidenta da Associação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil (Antra), Cris Stefanny, os casos de violência contra essa população são subnotificados. “Grande parte das mulheres trans e travestis não têm acesso à informação e aos meios de comunicação. E elas não denunciam. Há poucos dados reais sobre essa violência, que é velada”, afirma.

Para a ativista Chopelly Glaudystton, mulheres transexuais são assassinadas por estimular o machismo nos homens. “Uma mulher transexual é assassinada porque ela estimula o ódio no homem, no machismo do homem, porque na concepção dele você saiu do ser superior e optou pelo ser inferior. Para eles, você merece ser castigada, você merece morrer. Então seu corpo é violado, é assassinado.”

Além da violência física, Chopelly destaca que as transexuais são alvo de violência psicológica constantemente. “Quando uma pessoa olha para você, vê toda a sua transformação, a sua construção e ainda assim o chama de senhor ou não respeita o nome social. O não reconhecimento do gênero que você construiu ao longo dos anos, isso machuca”, conta.

Sociedade
Symmy Larrat, primeira travesti a ocupar a função de coordenadora-geral de Promoção dos Direitos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) da Secretaria Especial de Direitos Humanos, considera incompreensível o modo como as travestis e transexuais são tratadas na sociedade brasileira.

“Eu tive uma educação pautada no amor, no respeito ao próximo. Me traz estranheza viver num mundo em que as pessoas se olham com esses olhares diferentes, que elas se categorizam a partir de uma genitália, a partir de uma cor, de uma estrutura corporal, a partir de uma maneira de falar.”

A Argentina, por exemplo, tem uma legislação mais avançada e garante a transexuais e transgêneros facilidades na obtenção e troca de documentos – no Brasil para obter uma identidade com nome e gênero com o qual se identifica, transexuais precisam recorrer à Justiça e esperar alguns anos para obter decisão favorável.

Presidenta do Grupo de Resistência de Travestis e Transexuais (Gretas), organização não governamental de São Paulo, Aline Marques afirma que não busca privilégios, mas que quer ser tratada com respeito e dignidade. “Eu sempre carrego a palavra gentileza. Isso é uma coisa tão simples de se fazer, ser gentil com o próximo. O preconceito não nos mata. O que nos mata é o ódio da pessoa que não entende que somos mulheres trans.”

Violência doméstica
As transexuais também querem encontrar mecanismos para que a violência doméstica contra essa população não fique impune. Para isso, elas reivindicam o amparo da Lei Maria da Penha. Na avaliação delas, esse é um passo importante na conquista da igualdade de condições e de direitos.

“A lei, por si só, já garante o respeito ao gênero feminino. Só que quando chega na base, o profissional que está lá, o delegado, a delegada, o juiz, podem não ter a interpretação de reconhecer você como do gênero feminino. E não aplicar a lei. É preciso discutir como isso vai valer na base”, afirma Chopelly Glaudystton, 33 anos.

Um projeto de lei (PL 8032/2014) de autoria da deputada Jandira Feghali (PC do B-RJ) tenta deixar a legislação mais clara e ampliar a proteção da Lei Maria da Penha para transexuais e transgêneros que se identifiquem como mulheres.

No mês de agosto, a relatora da proposta na Comissão de Direitos Humanos, deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), apresentou parecer favorável ao projeto.

Agência Brasil

Oswaldo Oliveira admite que seu futuro depende de eleição no Flamengo

O técnico do Flamengo, Oswaldo de Oliveira, concedeu uma entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, após treinamento realizado no Ninho do Urubu, para falar sobre o amistoso do próximo domingo, às 15h30 (de Brasília), contra o Orlando City, dos Estados Unidos, no Maracanã, que vai marcar as comemorações pelos 120 anos do clube.flamengo

O ponto mais importante da coletiva foi quando o treinador teve de responder sobre seu futuro. Ele disse que seu futuro depende da eleição presidencial prevista para 7 de dezembro.

“Não sei o meu futuro no Flamengo pois o clube vive um momento eleitoral e as coisas só vão se definir depois do dia sete de dezembro. O que posso dizer é que vou fazer o meu trabalho com tranquilidade até o fim deste ano”, afirmou.
Terra

Homem preso por agredir sua esposa com pedaço de pau é levado para o presídio

agressãoUm homem identificado apenas pelas inciais A. J. de S., de 30 anos, que havia sido preso na zona rual de Conceição do Canindé, acusado de cárcere privado e violência doméstica, foi transferido para o presídio de São Raimundo Nonato.

O delegado Otony Neto, da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, informou que o acusado, que admitiu os atos de violência, agredia a esposa utilizando uma corda, pedaço de pau e até câmara de ar.

“A vítima, vinha sofrendo agressões no âmbito de seu lar,confessando inclusive que já tinha apanhado com corda e câmara de ar, e pedaço de pau, sendo que o próprio autor admitiu os fatos. No decorrer do inquérito,conseguimos rapidamente a preventiva, bem como o envio do custodiado ao sistema prisional”, disse.

Ainda de acordo com Otony Neto, A. J. de S. também responde por outros crimes, como fraude bancária, e podendo ser autuado por três crimes, de maneira que a pena máxima em abstrato totaliza 8 anos e 6 meses.

Com informações do FNNoticias

Livro digital gratuito reúne informações sobre quase 400 espécies de plantas medicinais

O Estado de Minas Gerais possui, pelo menos, 383 espécies de plantas medicinais. Para que todos pudessem conhecê-las, a farmacêutica Telma Sueli Mesquita Grandi as compilou num livro digital gratuito, o Tratado das Plantas Medicinais Mineiras, Nativas e Cultivadas.LivroMedicinais_interna

Este incrível presente para os adeptos da medicina alternativa traz, além da descrição detalhada as plantas nativas ou cultivadas em Minas Gerais, observações como melhores formas de preparo, aplicação, toxidade e até mesmo contraindicações.

Telma sublinha: “Aponto inclusive a parte que pode ser usada, já que, em muitos casos, não é a planta toda que contém as propriedades desejadas, mas apenas a folha ou a semente, por exemplo. As pessoas acham que tudo é preparado do mesmo jeito, mas não é. Se a parte medicinal está na essência, por exemplo, ao se cozinhar perde-se essa essência e, consequentemente, os benefícios”.

A farmacêutica Telma Sueli Mesquita Grandilivro21

O livro é resultado de diversas experiências profissionais ao longo de quase 40 anos, em que Telma lecionou na Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade de Uberaba e Centro Universitário Newton Paiva. Vale dizer que a farmacêutica entrevistou mais de 80 raizeiros de Minas Gerais para redigir a obra.

Além de sua grande utilidade para pesquisa e tratamento de doenças, o livro ainda conta com uma preocupação estética: o registro das espécies não são fotográficos, mas feitos em aquarela. “São obras de artistas mineiros. Coletava as plantas com flor e as levava para eles desenharem e pintar”, conta Telma. Este processo teve aproximadamente três anos de duração até ser finalizado.

O livro ainda conta com uma versão em DVD. Para baixar o livro em PDF ou fazer o pedido do DVD acesse o site oficial da publicação.

Imagens via Somos Verdes e Plantas Medicinais Mineiras

Hy Peness

Sala do Empreendedor e Sebrae realizarão curso de gastronomia em Parnaíba

Com o objetivo de desenvolver o empreendedorismo, como também incentivar na busca de conhecimentos, habilidades e valores empresariais na área gastronômica, é que a Superintendência da Microempresa e Empreendedor Individual de Parnaíba em parceria com o Sebrae realizará o curso “Sabor & Gestão: boas ideias para alimentação fora do lar”.GASTRONOMIA

A capacitação acontecerá dos dias 17 a 20 de novembro na Sala do Empreendedor, localizada na Avenida São Sebastião, 1367, Bairro de Fátima. As inscrições estão abertas e os interessados devem procurar a Sala do Empreendedor. O público-alvo trata-se de trabalhadores de restaurantes, bares, pousadas, hotéis, padarias, vendedores ambulantes de alimentação, food service, food truck e lanchonetes. Ao todo serão 24 horas de aula com informações necessárias para quem trabalha no ramo gastronômico.

Por Tacyane Machado | Extra Parnaíba

Internautas fazem piadas preconceituosas após acidente com metrô em Teresina

Após veiculação da notícia da colisão entre um metrô e trem em Teresina, que resultou em duas mortes, internautas se manifestaram na web com piadas preconceituosas. Em sites de notícias nacionais foram observados vários comentários preconceituosos com os nordestinos, em especial com os piauienses. Deputados e autoridades responsáveis estão movimentando ações para identificar os autores dos comentários, que caracterizam crime.1 Internautas

Defesa

O deputado federal Silas Freire (PR-PI) entrou com requerimento, na Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga Crimes Cibernéticos, pedindo que a Polícia Federal identifique e investigue os internautas autores de comentários preconceituosos contra o Piauí.

As ofensas as quais o deputado Silas Freire se refere, tratam-se de comentários preconceituosos contra o Piauí, Teresina e a região Nordeste, no portal G1, da Rede Globo, em uma notícia sobre a colisão entre o metrô e um trem cargueiro ocorrida em Teresina na tarde desta quarta feira, 10. Entre os comentários, relatam que Teresina é insignificante e que o transporte deveria ser de jegue, entre outras declarações discriminatórias.2 Internautas

“Um show de preconceitos foi o que se viu nesses comentários. Nenhum desses palhaços que fizeram esses comentários vão diminuir o meu Estado. Eu não gostaria de nascer em nenhum outro estado que não fosse o Piauí, pois me orgulho de ser piauiense e do meu povo”, declarou o deputado Silas Freire em tom de indignação.3 Internautas

No mesmo requerimento, o parlamentar piauiense pediu que seja oficiado ao portal G1 que explique a Comissão de Crimes Cibernéticos, quais os procedimentos utilizados para filtrar tais comentários. “A intenção desse esclarecimento é que esses internautas que comentem crime de discriminação e preconceito de procedência nacional parem de se valer do anonimato comum na internet”, destaca Silas Freire e complementa: “Vamos coibir os ataques morais praticados por esses internautas, pois esses comentários corroboram com a onda de preconceito que se agravou após as eleições presidenciais de 2014”, fala Silas.

“Nenhum nordestino aguenta mais ouvir ou ler que seu transporte popular é o jegue e a carroça ou que somos inferiores, pobres e burros”, finaliza Silas Freire.4 Internautas 5 Internautas 6 Internautas 7 Internautas 8 Internautas 9 Internautas 10 Internautas 11 Internautas 12 Internautas

Meio Norte

Estupradores viram “mulher de malandro” dentro das cadeias

Em 2014, ocorreram cerca de 143 mil estupros no país, de acordo com levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, sendo que apenas 50.320 foram registrados. A recepção de um estuprador não é amigável em lugar nenhum.4 Estupradores

É muito triste e traumático para as vítimas de estupro conseguirem falar sobre o assunto, pois é uma violação do corpo e da honra. Infelizmente nossa cultura machista faz com que a culpa da prática não consensual do sexo seja da mulher. Por isso, muitas vítimas se calam, sofrem em silêncio.2 Estupradores

Os estupradores quando são presos, começam a ter uma recepção bem violenta dentro dos presídios. Os maníacos sexuais em grande parte são torturados e estuprados por presos, apanham muitos. Muitas vezes são obrigados a mentir sobre o crime que cometeram, ou seja, não podem dizer que são estuporadores.1 Estupradores

Os próprios apenados fazem questão de espancar, torturar e estuprar os pedófilos e estupradores.

Blog da Riquinha

Nova vice-miss Bumbum não espera comparações com Andressa Urach

viceAndressa Urach não ganhou o Miss Bumbum Brasil em 2012, mas até hoje é a candidata mais famosa que o concurso já revelou.

A loira, na época, ficou em segundo lugar, mesma posição que Camila Gomes na versão de 2015 – o evento aconteceu na noite desta segunda-feira, 9, em São Paulo, e teve como vencedora a representante do Distrito Federal Suzy Cortez. A vice deste ano, porém, não quer saber de comparações com Urach.

“Andressa foi Andressa, eu sou Camila Gomes e farei meu nome brilhar. Acho que cada uma sabe a estrela que tem”, diz ela, que representou o estado de Minas Gerais. “Agora espero mais reconhecimento do público, quero fama. Vou buscar meu espaço e quero fazer muitos trabalhos publicitários”, planeja. Camila ainda deseja posar nua: “As propostas serão analisadas.”

Já Suzy, que é sósia de Daniela Cicarelli espera se manter na mídia. “Acho que posso ter uma posição notória na mídia. Não só por minha beleza, mas posso somar com meu carisma. Sonho em ser apresentadora”, disse ela, que nega que o concurso já tenha carta marcada. ” Como fui a preferida num site grande, acabaram postando em mim mesmo, natural. Não teve nada armado.”4 vice-miss Bumbum 3 vice-miss Bumbum 2 vice-miss Bumbum 1 vice-miss Bumbum

EGO

Musa do Pânico se inspira em título do cinema para o ensaio na Playboy

15 Musa do PânicoNa web, ela faz o maior sucesso. A modelo Iara Ramos se tornou a nova musa do programa Pânico e nesse mês estampa a capa da Playboy. A festa de lançamento da revista aconteceu na madrugada do último sábado (17), na balada Famous no Club A, zona sul de São Paulo.

De vestido longo com uma enorme fenda e decotão, Iara recebeu convidados famosos como o ex-BBB Serginho, a Miss Bumbum Sabrina Boing Boing, a ex-BBB Vanessa Mesquita, o humorista Gui Santana, o repórter Franklin David, além das modelos Andressa Ferreira e Fiama Amorim, madrinha de bateria da escola de samba Colorado do Brás.

Inspirado na série de filmes de terror ‘Pânico’ (e também na série cômica ‘Todo Mundo em Pânico’), o ensaio foi clicado pelo fotógrafo Pablo Saborido. “Foi um nu temático, bonito e bem divertido”, conta a gata.14 Musa do Pânico

A Playboy de outubro terá duas capas, uma delas exclusiva para assinantes, que você confere mais abaixo.

A edição traz também uma conversa franca com o cantor e apresentador Ronnie Von sobre música, psicodelia, drogas e mulheres: “Esse pavor que eu tinha de droga foi se ligando a outras coisas. Tudo para mim tinha uma carga monumental. Era uma coisa muito pesada. Ninguém acredita, e podem até não acreditar. Mas eu nunca provei nada. Só uma birita”.13 Musa do Pânico 12 Musa do Pânico 7 Musa do Pânico 8 Musa do Pânico 9 Musa do Pânico 10 Musa do Pânico 5 Musa do Pânico 4 Musa do Pânico 3 Musa do Pânico 2 Musa do Pânico 1 Musa do Pânico 6 Musa do Pânico 11 Musa do Pânico

Com informações de Vip

Homem é suspeito de arrancar língua e os órgãos genitais de menor

O vendedor ambulante Auto Galdino e Lemos, o Jabuti, 50 anos, foi preso suspeito de ter matado uma garçonete de 17 anos, com requintes de crueldade, na Bahia. O corpo da vítima foi encontrado em um terreno baldio, enrolado em uma lona amarela e com um saco na cabeça. Antes de morrer, a menor foi torturada.1 Homem é suspeito de arrancar língua e os órgãos genitais de menor

— Ela teve parte da língua cortada e os órgãos genitais foram perfurados. Tudo leva a crer que ele bateu a cabeça dela na parede, pois tinha marcas de sangue espalhadas pela casa e paredes.

Uma testemunha informou à polícia que viu Jaíne de Souza Nascimento entrar na casa do vendedor porém, não a viu sair.

Após cometer o crime, o homem bateu na porta de uma vizinha, muito nervoso, dizendo que teria que ir embora, pois o irmão dele iria passar por uma cirurgia urgente. Auto deixou R$ 10,00 para um rapaz comprar ração para os passarinhos que criava e R$ 30,00 para ele tomar conta da casa. Em seguida, o homem fugiu em um carro, com o corpo da vítima enrolado em uma lona.2 Homem é suspeito de arrancar língua e os órgãos genitais de menor

Quando souberam do crime, populares tentaram invadir a casa do ambulante, para saquear e queimar o imóvel, entretanto, foram impedidos pela polícia. Após 21 dias , o homem se apresentou na delegacia da cidade com uma advogada e foi verificado que havia um mandado de prisão contra ele em aberto. Em depoimento, o suspeito negou o crime e disse nunca ter visto a garçonete. Questionado sobre uma testemunha ter visto a menor entrar na casa dele, Auto disse que um homem esteve em sua residência para instalar uma antena parabólica e que um chaveiro, com algumas chaves, havia sumido.

Com informações do R7

XI Jornada de Estudos em Literaturas e Culturas Ibéricas

“Escritoras de Língua Portuguesa: quem são e o que dizem?”. Esse é o tema da XI Jornada de Estudos em Literaturas e Culturas Ibéricas, que acontecerá nos dias 14 e 15 de Dezembro. O evento é promovido pelo Núcleo de Estudos Portugueses (NEP-UFPI) tem o objetivo de possibilitar a discussão e o debate entre estudantes, pesquisadores e professores sobre as literaturas escritas em língua portuguesa, como a literatura brasileira, a portuguesa e as literaturas africanas lusófonas, além de trabalhos sobre literatura de língua espanhola, europeia ou latino-americana.XI Jornada de Estudos em Literaturas e Culturas Ibéricas

O público-alvo da Jornada de Estudos em Literaturas e Culturas Ibéricas, carinhosamente chamada de Jornada, são os graduandos das mais diversas universidades, que terão a oportunidade de apresentarem seus trabalhos acadêmicos e de prestigiarem o trabalho dos colegas e as palestras de forma gratuita.

As inscrições para apresentação de trabalho estão abertas até o dia 07 de dezembro e até o dia 14 de dezembro para ouvintes. As mesmas podem ser realizadas no NEP.