Preço da gasolina fica mais caro nas bombas a partir de segunda-feira (16)

Para quem ainda não encheu o tanque, a dica é procurar um posto antes de segunda-feira (16), quando o valor do litro do combustível vai ficar ainda mais salgado. A Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia já divulgou no Diário Oficial da União a nova tabela do preço médio ponderado ao consumidor final. Assim, a partir de segunda-feira, haverá um reajuste de no mínimo 1,65%, ou seja, um custo médio a mais de sete centavos por litro. O preço médio do litro da gasolina para o Estado é em R$ 4,6249. Em Novo Hamburgo, o consumidor ainda encontra mais barato.

O presidente do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes no Estado (Sulpetro), João Carlos Dal’Aqua, explica que a alta é reflexo de dois fatores. “Mas não dá para dizer quanto vai refletir na bomba de cada posto.”

27%

Essa é a quantia de etanol da fórmula da gasolina. Quando falta cana-de-açúcar no mercado, o preço da gasolina sobe. O Sulpetro estima que a partir de fevereiro a produção de álcool deve estabilizar.

ICMS maior, preço mais caro

Uma das coisas que intrigam o consumidor gaúcho é o fato de a gasolina de Santa Catarina ser mais barata. O preço médio do Estado vizinho é de R$ 4,16. A explicação está no Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS). O ICMS catarinense é de 25%, enquanto o gaúcho, 30%.

Como é calculado o reajuste do combustível

O aumento dos combustíveis tem como base de cálculo a circulação de mercadoria e serviços por meio do ato Cotepe, que ocorre quinzenalmente. O governo leva em consideração o ICMS dos combustíveis e, desta forma, define o Preço Médio Ponderado Final, já com o valor dos tributos cobrados pelos Estados. Os estabelecimentos podem ou não aplicar a mudança, sendo que o preço é ofertado de forma livre nos postos.

Por Débora Ertel |Jornal NH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.