Governador reforça nome de Dr. Hélio e campanha do respeito pela Parnaíba ganha força

O time do respeito pela Parnaíba. Com esse sentimento, líderes importantes da política piauiense colocaram o nome do deputado estadual Dr. Hélio (PL) como a alternativa para a gestão da Prefeitura da Parnaíba, durante a realização da convenção do Partido Liberal em Parnaíba, na noite desta sexta-feira (11). O evento contou com a participação do governador Wellington Dias (PT), do ex-prefeito Zé Hamilton, do secretário estadual de Fazenda Rafael Fonteles, do secretário estadual de saúde Florentino Neto, do presidente do PT deputado estadual Limma, bem como de lideranças locais.

Em seu discurso, o ex-prefeito da Parnaíba, Zé Hamilton, defendeu que a escolha do nome de Dr. Hélio para disputar a prefeitura é a alternativa certa para que a cidade não se perca. “Dr. Hélio é a alternativa para combater esse Estado de coisas que aí está. Fui prefeito por 12 anos nesta cidade e nesse tempo vivi muitas alegrias e muitas tristezas e a maior parte dessas tristezas foi provocada por essas pessoas que hoje administram a Prefeitura, por conta de um processo de deseducação que esse povo prega para a população da Parnaíba”, afirmou. 

Já o governador Wellington Dias relembrou que em gestões passadas, como a dos ex-prefeitos Zé Hamilton e Florentino Neto, o município tinha uma gestão integrada com os Governos Estadual e Federal, resultando em mais desenvolvimento para a cidade. “Parnaíba sabe o que quer, é uma cidade que se destaca em todo o país e por isso precisa não só de limpeza ou de ajeitar praças, a cidade precisa de muito mais que isso. Antes, Parnaíba não tinha um metro de esgoto, hoje tem o melhor sistema de saneamento do Estado. Tinha graves problemas de energia elétrica e por isso trabalhamos para por duas linhas de abastecimento, além de trabalharmos para viabilizar a produção de energia eólica”, enumera.

Continue lendo “Governador reforça nome de Dr. Hélio e campanha do respeito pela Parnaíba ganha força”

Mão Santa é denunciado ao TCE por causar um rombo de quase R$ 2 milhões na previdência de Parnaíba

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) recebeu representação contra o prefeito Mão Santa por deixar de repassar ao Instituto de Previdência do Município de Parnaíba – IPMP as contribuições previdenciárias descontadas dos servidores e a patronal, referentes aos meses de março, abril e maio do corrente ano.

Prefeito de Parnaíba, Mão Santa

A representação foi feita pelo controlador-geral do município, Francisco Eudes Fontenele Aragão, que encaminhou documento informando que o valor das contribuições em atraso atinge o montante de R$ 1.929.806,81 (um milhão, novecentos e vinte e nove mil, oitocentos e seis reais e oitenta e um centavos), sendo R$ 643.268,31 (seiscentos e quarenta e três mil, duzentos e sessenta e oito reais e trinta e um centavos) retido dos servidores e R$ 1.286.538,50 (um milhão, duzentos e oitenta e seis mil, quinhentos e trinta e oito reais e cinquenta centavos) referentes à contribuição patronal da Prefeitura de Parnaíba. O controlador ressalta que o repasse, quando ocorre, é feito sem as devidas atualizações e juros.

Antes de ingressar com a representação, o controlador deu conhecimento ao prefeito, através de oficio, pedindo que o mesmo buscasse junto a Secretaria Municipal da Fazenda “fazer cumprir os ditames legais, evitando assim, penalidade oriunda da não observância, como apropriação indébita previdenciária”.

Continue lendo “Mão Santa é denunciado ao TCE por causar um rombo de quase R$ 2 milhões na previdência de Parnaíba”

Mão Santa e José Hamilton escolhem seus vices

José Hamilton está praticamente fechado com o médico Antônio Tomáz Cajubá como seu vice. Cajubá deverá assumir o MDB de Parnaíba, com o aval do senador Marcelo Castro. O médico é respeitado e já foi vice do então prefeito Zé Filho.

Mão Santa, por sua vez, teve encontro com o empresário  Erivelton Fontenele, que é filiado ao Progressistas, e o convidou  para ser seu vice. O aval, nesse caso, para o vice, vem de Ciro Nogueira.

Por: Tony Trindade | Lupa 1

Ministério Público notifica prefeito de Luís Correia, Kim do Caranguejo

O Ministério Público do Estado do Piauí expediu recomendação ao prefeito de Luís Correia, Francisco Araújo Galeno, mais conhecido como Kim do Caranguejo, sobre a acumulação de cargos por parte do secretário de Saúde, Felipe de Souza Rezende Sampaio. A recomendação administrativa nº 028/2020 foi assinada pelo promotor Galeno Aristóteles Coelho de Sá, no dia 3 de julho.

De acordo com o documento, Felipe de Souza Rezende Sampaio é médico tendo sido nomeado secretário de Saúde de Luís Correia, no dia 19 de agosto de 2019.

Consta ainda que Felipe mantém atualmente vínculo contratual para exercício da medicina concomitantemente às atividades de secretário municipal, consoante pesquisa no CNES, além da existência de outros vínculos.

A recomendação é para que o prefeito Kim do Caranguejo adote as medidas necessárias no sentido de impedir que qualquer secretário municipal, possa exercer suas atividades vinculadas com outras alheias ao exercício das funções, tomando declaração de inexistência de acúmulo de cargos e remetendo-as ao Ministério Público do Estado do Piauí, por sua Promotoria de Justiça de Luís Correia sempre que tais nomeações ocorrerem.

Quanto ao secretário de Saúde, Felipe de Souza, o prefeito deve adotar as seguintes medidas: a) que seja colhida declaração de inexistência de acúmulo de cargos, devidamente comprovada com o rompimento do vínculo contratual que atualmente possui para o exercício da medicina, para então, atendendo as determinações legais, exercer o múnus público em caráter de dedicação exclusiva, sem prejuízo da análise de eventual ato improbo já praticado.

Caso não seja prestada a declaração ou rompimento do vínculo, o secretário deverá ser exonerado do cargo, igualmente sem prejuízo da análise de eventual ato improbo já praticado.

Foi concedido prazo de cinco dias para resposta quanto o acatamento ou não da recomendação, com as comprovações necessárias, devendo encaminhar a referida resposta para a Promotoria de Justiça de Luís Correia-PI, pelo e-mail (pj.luiscorreia@mppi.mp.br).

Por: Wanessa Gommes | GP1

Corpo de homem é encontrado em rua de Parnaíba com mais de 20 golpes de faca

Um homem identificado como Antonio Kécio Nunes dos Santos, foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (29) na Rua Monsenhor Lopes, no bairro São José, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo tinha mais 23 perfurações de faca pelo corpo.

O corpo foi encontrado por populares, que assustados, acionaram a Polícia Militar, que foi ao local e constatou que se tratava de um crime de homicídio. Segundo relatos, ele seria usuário de drogas e não residia no bairro. A Polícia Civil também foi acionada, e os policiais fizeram a liberação do corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

A Polícia ainda desconhece os motivos do crime. Até o momento ninguém foi preso.

Piauí em Mídia

Homem morre eletrocutado em poste ao tentar furtar fiação elétrica na cidade de Parnaíba

Um homem identificado como Leandro Feitosa morreu eletrocutado na madrugada deste sábado (20), por volta de 4h, no bairro Nova Parnaíba, localizado no município de Parnaíba.

Bombeiros retirando o corpo de Leandro do poste

De acordo com o major Rivelino, comandante do Corpo de Bombeiros da cidade, o homem estava tentando furtar fiação de cobre e acabou recebendo uma descarga elétrica. “Fomos acionados, a informação que tivemos foi que esse homem que veio a óbito estava tentando furtar fiação de cobre e recebeu uma descarga elétrica, vindo a óbito no local”, contou o major.

O corpo do homem foi encontrado carbonizado em cima do poste e somente com a ajuda dos bombeiros foi possível retirá-lo. “O corpo dele estava preso, só conseguimos retirar de cima do poste agora pela manhã”, detalhou o major Rivelino.

 

O Instituto de Medicina Legal (IML) e a perícia criminal também foram acionados para realizar a remoção do corpo de Leandro e adotar os procedimentos cabíveis.

GP1

Piauí registra mais de 1.200 casos do coronavírus e 24 mortes em apenas um dia

No dia em que o Piauí completou três meses dos primeiros casos do novo coronavírus, foram registrados 1.246 testes positivos (recorde em um dia) e 24 mortes pela Covid-19. Os números foram atualizados na noite desta sexta-feira (19), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Com os novos números, são 459 óbitos e 13.813 casos confirmados no acumulado dos últimos três meses.  

Os dados incluem parte dos testes de quinta-feira (18), não contabilizados por instabilidade no sistema do Ministério da Saúde, segundo a Sesapi. 

Evolução dos casos em três meses
No dia 19 de março, foram confirmados os três primeiros casos no Piauí – pessoas que teriam contraído o coronavírus em São Paulo e Rio de Janeiro. 

Um mês depois, o Piauí tinha 158 casos confirmados e 12 mortes. A subnotificação ainda era maior do que hoje – somente no dia 13 de abril, o estado começou a fazer testes rápidos.  

No dia 19 de maio, já eram 2.637 exames positivos e 87 mortes. E apenas um mês depois, o crescimento foi superior a 400% nos casos confirmados e óbitos. 

 

Novos óbitos registrados
Dos 24 novos óbitos, 11 são de pacientes de Teresina, que agora tem 257 vidas perdidas na pandemia. Foram sete homens (25, 40, 57, 58, 69, 77 e 85 anos) e quatro mulheres (56, 57, 72 e 82 anos).

Parnaíba agora soma 40 mortes com seis novos registros nesta sexta-feira: cinco homens (30, 63, 74, 80 e 81 anos) e uma mulher (35 anos). O paciente de 30 anos não tinha doenças que o colocasse em grupo de risco para o coronavírus. 

Foi confirmado o oitavo óbito de Campo Maior: um homem de 85 anos 

Também foi registrada a sexta morte de paciente de Luís Correia: uma mulher de 86 anos. 

Luzilândia também chegou aos seis óbitos com mais dois registros, ambos do sexo masculino (72 e 77 anos). 

Ainda foram confirmadas mortes de pacientes de Pedro II  (homem, 92 anos), Piracuruca (mulher, 85 anos) e Miguel Alves (mulher, 81 anos). 

O boletim da Sesapi contabiliza mortes ocorridas na data e exames concluídos após o dia do falecimento. 

Dos 459 óbitos, 341 são de pacientes de 60 anos ou mais. A maioria das vítimas é do sexo masculino (280). Cardiopatia e hipertensão são as comorbidades associadas ao coronavírus entre 270 que faleceram. Outros 137 eram diabéticos.  

Novos casos confirmados
Resta um dia para o fim da semana epidemiológica, usada para análise de diferentes períodos da pandemia. E com um dia a menos, o total de casos desta semana (3.660) já superou a anterior (2.657). 

A marca de 1.246 novos casos desta sexta-feira superou o recorde de testes positivos em um único dia – 653, no dia 4 de junho. 

Agora são 193 municípios com registro do novo coronavírus – Geminiano, Pajeú, Santa Rosa, São Gonçalo do Gurgueia e Wall Ferraz entraram na lista. Apenas 31 municípios do Piauí ainda não tiveram casos confirmados.  

Situação hospitalar
São 750 pacientes internados – 10 leitos a mais ocupados em relação ao dia anterior. 

Os pacientes estão em leitos clínicos (461), UTIs (272) e estabilização (17). 

Tiveram alta médica 24 pacientes – o total acumulado é de 805.

 

 

Por: Fábio Lima | Cidade Verde

Após denúncias, Prefeitura de Parnaíba publica rescisão com empresa que forneceu respiradores testado em “porco”

Depois que a imprensa parnaibana escancarou a compra de dez ventiladores mecânicos para equipar o Hospital Nossa Senhora de Fátima por R$ 1.215.000,00 (um milhão e duzentos e quinze mil reais) e que os aparelhos eram impróprios para serem utilizados em pacientes com Covid-19, a Prefeitura de Parnaíba publicou ontem, rescisão do contrato com a empresa W2 Comércio de Material Médico e Medicamento LTDA, fornecedora do material.

Os equipamentos já haviam sido instalados no hospital de campanha, mas veio à tona que, os ventiladores não possuem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa para serem utilizados em humanos. Até o momento, os equipamentos foram testados apenas em porcos, como denunciou o JC Online de Pernambuco.

Superfaturamento

Outro fato grave diz respeito ao valor da compra. Cada aparelho sairia do bolso dos contribuintes parnaibanos por cerca de 121 mil reais. Porém, a Prefeitura de Recife que também fez uma compra dos mesmos equipamentos o fez pelo valor de 23 mil reais cada um. 

As irregularidades não cessaram com a devolução dos equipamentos. Mas é preciso estar atento com o os valores gastos no material adquirido.

Fiscaliza Parnaíba

Prefeitura de Parnaíba gastará mais de R$ 2 milhões com internet

A Prefeitura Municipal de Parnaíba realizará na próxima segunda-feira (13) o Pregão Presencial Nº 130/2019, com o objetivo de contratar uma empresa especializada na prestação de serviços de telecomunicação para acesso a rede de internet por meio de link dedicado e compartilhado.

O que vem chamando atenção na referida licitação, que será realizada na modalidade Menor Preço é o valor, de até R$ 2.513.956,40 (dois milhões, quinhentos e treze mil, novecentos e cinquenta e seis reais e quarenta centavos).

As informações sobre o edital podem ser encontradas no Mural de Licitações do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI).

Parnaíba é administrada atualmente pelo prefeito Mão Santa.

Portal R10

Mão Santa envia para a Câmara Municipal, Projeto para doação de terrenos que contempla servidora comissionada

O projeto de Lei nº 4535 de 14 de outubro de 2019, enviado pelo prefeito Mão Santa à Câmara Municipal de Parnaíba, autoriza a doação de terrenos do patrimônio de Parnaíba. A área indicada fica localizada no loteamento Catanduvas II, com área de 5 metros quadrados no Bairro Reis Veloso, local com alta especulação imobiliária. Porém, o Projeto possui incongruências, como é de praxe do poder executivo local.

Plenário da Câmara Municipal/ Imagem: Extra Parnaíba

Entre as aberrações, servidores do município na lista de pessoas contempladas com os lotes; trata-se de uma área institucional; pessoas condenadas por invasão de terras; não enviaram a documentação dos contemplados e nem comprovação de que estas estão em situação de vulnerabilidade; a avaliação imobiliária enviada pela Prefeitura para a Câmara é incompatível com o valor do imóvel; tem pessoas com endereços irregulares; o zoneamento do plano diretor não permite usar aquelas áreas pra projetos de assentamentos populares, etc.

O caso será levado ao Ministério Público Estadual, onde será anexada documentação que compravam as irregularidades.

CONFIRA O PROJETO!

Por Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba

Ministério Público denúncia Pai e Filho acusados de estelionato em Bom Princípio do Piauí; VÍDEO

O Ministério Público do Piauí ofereceu denuncia contra os nacionais, João de Deus Máximo de Carvalho e João Paulo Bessa Máximo de Carvalho, marido e filho da ex-prefeita de Bom Principio do Piauí Ângela Bessa. O pai e filho foram denunciados pelo MP, o primeiro dado como incurso no artigo 171 (duas vezes), art. 171, §4º (quatro vezes); c/c art. 69 e art. 147, todos do Código Penal Brasileiro. O segundo dado como incurso no artigo 171, caput e art. 147, ambos do CPB, pelos fatos narrados na exordial.

“De acordo com o texto previsto no artigo 171 do Código Penal, classifica-se como estelionato no caso de: “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

Vítimas

A denúncia foi aceita pelo juiz de direito Georges Cobiniano Sousa de Melo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba ainda no inicio do ano. O caso segue correndo os trâmites judicias. Vítimas e testemunhas de acusação estão arroladas nos autos do processo.

Delegado

 

VEJA A REPORTAGEM DE TV ANTENA 10

Caso condenada a dupla indiciada por estelionato, a pena prevista para o crime é de 1 a 5 anos de reclusão e multa. Atualmente um dos acusados usa das redes sociais para criticar políticos do município e por populares os mesmos tem reputação negativa junto à sociedade por conta do suposto crime praticado aos idosos do município.

Informações Poder Judiciário do Estado do Piauí (DENÚNCIA)

Vendedor de redes ” Morcego” é atropelado na avenida Álvaro Mendes em Parnaíba

Por volta das 17 horas desta segunda-feira (23.09) o vendedor de redes identificado apenas com “Morcego” foi atropelado por um veículo Siena na Avenida Álvaro Mendes no Bairro nova Parnaíba.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) fez o atendimento e encaminhou a vítima para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA) em estado grave.

“Morcego” vende redes de porta em porta e é bastante conhecido em Parnaíba. Segundo informações ao ser atropelado ele aparentava estar alcoolizado.

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba

Ousadia! Jovem apanha ao tentar intimidar com arma caseira mal feita

A Polícia Militar prendeu Francisco das Chagas Araújo, 22 anos, por volta das 21h de quinta-feira, no Bairro João XXIII, em Parnaíba (PI), quando exibiu um simulacro de arma de fogo para amedrontar em um venda de churrasquinho. Um homem, ao perceber que era uma arma improvisada e sem poder de fogo, alarmou. Francisco Araújo foi amarrado e apanhou, sendo pela Polícia Militar.

No momento em que estava preso na Central de Flagrantes, Francisco Araújo relatou que tem um irmão ainda criança com deficiência grave e se alimenta por sonda. O acusado é usuários de drogas. Francisco foi preso e o simulacro de arma de fogo, por sinal muito mal feito, foi apreendido.

Por Daniel Santos e Hílder Monção | Portal Costa Norte

Cunhado do prefeito Júnior Percy é assassinado em Buriti dos Lopes

O cunhado do prefeito Júnior Percy (PP), de Buriti dos Lopes, identificado como Jacinto Filho da Silva, 33 anos, foi assassinado com mais de 20 facadas em uma festa na madrugada deste sábado (08).

Conforme o tenente Souza Filho, comandante do Grupamento de Polícia Militar de Buriti dos Lopes, a vítima teve uma discussão com um desafeto em uma festa que estava acontecendo no bairro Acampamento e em seguida foi atingida com diversas facadas.

“O que foi assassinado foi um homem chamado Jacinto, cunhado do prefeito da cidade, o acusado e a vítima tiveram uma discussão, eles já tinham desentendimentos. Vimos o corpo e foram mais de 20 facadas que a vítima sofreu”, informou Souza Filho.

Após o ocorrido, a perícia da Polícia Civil foi acionada e o Instituto Médico Legal de Parnaíba (IML) se deslocou até o local para remover o corpo da vítima.

Grife Amissima é acusada de usar trabalho escravo em oficinas de costura

A grife Amissima, conhecida por vestir influenciadoras de sucesso, foi acusada de confeccionar roupas por meio de trabalho escravo. A investigação comandada por auditores fiscais do trabalho em São Paulo constatou que a marca contratou, pelo menos, duas oficinas de costura, das 25 que produzem exclusivamente para a marca, nas quais os trabalhadores são submetidos a condições análogas a de escravo. O Ministério do Trabalho autuou a grife por 23 irregularidades, resultando em uma dívida de R$ 553 mil em indenização aos trabalhadores.

Amissima é grife de destaque entre elite e influenciadoras brasileiras. Foto: Divulgação/Amissima

Segundo reportagem do The Intercept Brasil, as oficinas funcionam em imóveis degradados, cujos ambientes são abafados e inseguros. O teto de isopor e a ausência de extintores agravam os riscos de incêndio no local, que também funciona como casa para os trabalhadores e suas famílias, principalmente de imigrantes sem carteira assinada. O trabalho vai das 8h às 22h, com poucos intervalos para refeições feitas no mesmo ambiente.

Os funcionários da oficina trabalham sob um esquema de divisão de pagamento, no qual recebem um terço do valor da peça. Assim, dos R$ 9 que a Amissima paga por produto, apenas R$ 3 vão para o costureiro. Na loja online da marca, é possível encontrar peças vendidas por mais de R$ 800.

Contatado pelo The Intercept, o CEO da Amissima, Jaco Yoo, afirmou que errou ao não fiscalizar as condições de trabalho nas oficinas e lamentou pelos imigrantes sem documentação. Além disso, disse que pagava semanalmente as oficinas e prometeu contratar metade dos costureiros para trabalhar na empresa.

No comunicado publicado no site oficial, a marca afirma que, desde a notificação, arcaram imediatamente com as indenizações morais e trabalhistas das pessoas envolvidas, reconhecendo a falha por não fiscalizar a cadeia produtiva. “Manifestamos nosso total repúdio a qualquer forma de trabalho que ofenda a dignidade humana e ao descumprimento, por parte dos nossos fornecedores, de regras estipuladas em contrato, regidas pela legislação trabalhista brasileira”, diz a nota.

Estadão Conteúdo