Homem é preso por fotografar partes íntimas de mulheres

Um homem de 39 anos foi preso em Sinop, no Mato Grosso, após fotografar as partes íntimas de mulheres em locais públicos.

Geralmente, as mulheres eram fotografadas em estabelecimentos comerciais, como supermercados, loterias e bancos.

Homem é preso por fotografar partes íntimas de mulheres _02

Segundo o delegado Marcelo Carvalho foram recebidas “diversas reclamações do comércio da região”. Quando o homem avistava uma mulher de saia acaba seguindo a vítima e fotografando rapidamente as partes íntimas dela.

A ação do homem era tão rápida que era quase impossível perceber o que ele estava fazendo. Só foi possível identificar o suspeito após analisar imagens de câmeras de segurança dos estabelecimentos.

Homem é preso por fotografar partes íntimas de mulheres _01

O celular do homem foi apreendido e a polícia encontrou várias imagens de partes íntimas de várias vítimas.

Agora, as investigações vão tentar descobrir a extensão da divulgação dessas imagens. Pelo o que foi apurado até o momento, o homem compartilhava as fotos com um amigo.

O amigo também vai passar a ser investigado pela polícia.

Com informações do R7

PM se reúne com grupos LGBTs para discutir abordagens policiais

As Polícias Militar e Civil do Piauí se reuniram, na manhã de hoje (07) com representantes de grupos LGBTs de Teresina para discutir as abordagens policiais a homossexuais e travestis. O encontro aconteceu no Quartel do Comando Geral (QCG) e contou com a participação de comandantes dos batalhões do interior do Estado e da Capital, RONE, BOPE, GPTRANS (Grupo Piauiense de Proteção a Travestis e Transexuais), representantes da SASC, da Defensoria Pública e do Grupo Matizes.

PM se reúne com grupos LGBTs para discutir abordagens policiais

Ao iniciar a reunião, o coronel Lindomar Castilho, subcomandante da PM, disse que a Corporação entende que a sociedade é composta por pluralidades, e que a discussão visa planejar estratégias para atender a todas as classes, respeitando suas demandas.

Para a representante do Grupo Matizes, Marinalva Santana, o encontro serve para mostrar às Forças de Segurança que os grupos vulneráveis de Teresina querem tratamento adequado e mais humano nas abordagens policiais.

“A PM tem que ver que a sociedade é plural e tem que fazer abordagens adequadas a cada segmento. Eles não abordam um idoso como abordam um adolescente, por exemplo. A polícia pensa que lésbicas e travestis querem ser homens e abordam esses grupos como se fossem tal, mas não é assim. São mulheres que merecem e devem ser tratadas como mulheres”, afirma Marinalva.

O Grupo Matizes pediu ainda à Polícia Militar que a abordagem a lésbicas e travestis seja feita somente por policiais mulheres. “Não queremos tratamento diferenciado, mas uma abordagem respeitosa. Isso não é regalia, como alguns pensam. É direito”, finaliza a representante do Matizes.

PM se reúne com grupos LGBTs para discutir abordagens policiais_01

Marinalva menciona ainda a cartilha sobre Atuação Policial na Proteção dos Direitos Humanos de Pessoa em Situação de Vulnerabilidade. O documento foi elaborado em 2009 e lançado em 2010 pela Secretaria Nacional de Segurança Pública e o Ministério da Justiça, e contém orientações às polícias sobre como deve ser feita a abordagem a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Para o Grupo Matizes, se a Cartilha estivesse sendo seguida, encontros como os de hoje não seriam mais necessários.

Os grupos LGBTs pediram que as polícias do Estado sejam mais abertas ao diálogo com as minorias e propôs um novo encontro, desta vez com a participação de policiais que estejam nas ruas, uma vez que são eles os que fazem as abordagens e o policiamento ostensivo. “Nós nos reunimos hoje com os comandantes, mas precisamos conversar com quem faz o trabalho direto com a população. Seria interessante que, da próxima vez, o diálogo fosse mais aberto”, finaliza a representante do Matizes.

Por: Ithyara Borges (estagiária) | Portal Odia

Mulheres e as suas lindas inseguranças com o seu corpo

Chega a ser engraçado – e interessante – observar mulheres e suas lindas inseguranças com o corpo. Durante o sexo, você percebe que, entre beijos e afagos, ela encolhe a barriga mais do que deveria. E também que após todo alvoroço de uma noite regada de calcinhas e cuecas no ventilador de teto, ela sai da cama em ritmo de trote para o banheiro, com as mãos tampando o que lhe julga direito, como quem diz que não posso olhar mais nada, mesmo eu já tendo olhado tudo. Bem de perto.Mulheres e as suas lindas inseguranças com o seu corpo

Às vezes, fico me imaginando preso numa cadeira de tortura com uma mulher me perguntando, entre berros e choques: “Você olha para a barriga da mulher durante o sexo?”; e eu, seguro de mim, digo em voz alta “Não!”; e ela continuaria me torturando assim até eu falar a verdade. Verdade essa que nem existe. De fato, poucos homens – eu diria nenhum, mas sempre tem algum meticuloso – olha para a barriga da mulher durante o sexo. Existem outras coisas melhores para serem degustadas e vistoriadas num corpo de tantas curvas e perfumes.

Raciocine comigo: se fosse para ter inseguranças os homens deveriam ser reis nesse quesito. Precisamos manter o negócio em pé durante as horas que forem necessárias; não podemos chegar ao orgasmo muito rápido nem muito devagar; o tamanho do nosso membro tem que ser de qualificação satisfatória para mulheres de todas crenças e credos; é necessário ter uma desenvoltura digna de um contorcionista premiado; e, depois de toda essa avaliação, ainda estamos dispostos a sofrer e virar chacota entre as amigas.

Poderíamos ser muito inseguros diante de tantas expectativas esperando para serem cumpridas, mas nosso raciocínio lógico grita mais alto ao dizer que não adianta se preocupar com coisas que não estão ao nosso alcance mudar.

Confesso que eu te devoraria – melhor que o Djavan até – mesmo com as tuas imperfeições. Muitas mulheres confundem seus pequenos “defeitos” com relaxos, mas eu garanto que ninguém de consciência pura e bom senso em dia deixaria de ter uma relação com uma mulher porque a barriga dela tem certas dobrinhas – supercharmosas, aliás –, pois o “tchauzinho” dela faz mais movimentos de vaivém do que deveria ou porque os peitos dela não são mais durinhos como antes. O que é importante, a meu ver, é uma pessoa que se preocupa com seu corpo e seu bem-estar de forma sadia e sem neuras, de forma que nutra sua confiança interior.

Então, se algum dia dessa minha tão inédita e gostosa vida me olhassem nos olhos e, com uma única possibilidade de resposta, me perguntassem qual seria a dica que eu daria a todas as mulheres que habitam este planeta, eu diria: seja mais leve. Deixe de besteira e faça a sua tatuagem na costela sem esperar o peso ideal. Compre roupas que façam você se sentir bem. Acenda a luz durante o sexo e olhe nos meus olhos, sem medo da direção que meus olhares vão seguir. E deixe todo o resto debaixo da cama, junto com as peças de roupas e as neuras. Que a gente aproveite, juntos, esse momento que é somente, e totalmente, nosso.

Por: Miguel Camacho em Comunidade Coffeebreak

Sexo é muito mais importante para as mulheres que para os homens

Uma nova pesquisa revelou que o sexo é muito mais importante para as mulheres que para os homens.Um terço delas relatou já terem terminado um relacionamento por não se sentir sexualmente satisfeita.sexo

Em comparação, apenas um quinto deles disseram o mesmo.Metade das mulheres também disse que a técnica sexual é “muito importante”, mas apenas 37% dos homens expuseram o mesmo.Os resultados foram trazidos pela LoveHoney e contou com 1.750 pessoas.

Analisou-se a importância de atingir o auge do prazer na satisfação íntima global.Além de tudo isso, a duração média do clímax foi concluída como de 10,9 segundos para as mulheres, enquanto para homens foi de 8,7 segundos

75% das entrevistadas disseram ter experimentado o múltiplo ápice do prazer, em comparação com 67% do público masculino.No entanto, 87% das mulheres e 84% dos homens disseram que o sexo pode estar “completo” sem que atinjam o auge.

DailyStar

Empresário da festa ‘Rodízio de Mulheres’ é preso

O empresário Ricardo Costa, suspeito de divulgar uma festa com ‘Rodízio de Mulheres’, foi preso ontem em Pouso Alegre (MG). Segundo a Polícia Civil, ele pode responder por exploração da prostituição e por destruir provas importantes para o processo. Ele foi preso preventivamente, ou seja, por tempo indeterminado.empresario-rodizio

O evento seria um “rodízio de mulheres”, onde o cliente pagaria “R$ 150 para entrar e ‘consumir’ quantas garotas aguentasse”. O cartaz anunciava que a festa seria “a mais louca e esperada de Poços de Caldas”. A divulgação salientava que proibida a entrada de menores de 18 anos e que seria exigida a apresentação do documento comprovando a maioridade. Em entrevista , o empresário pediu desculpas a quem se sentiu ofendido pela propaganda. “Minhas desculpas, porque eu nunca trataria mulher como objeto”, disse o proprietário da casa noturna, Ricardo Costa. Após a repercussão do anúncio e da interdição da boate, um novo cartaz foi divulgado. No lugar de “consuma quantas garotas aguentar”, estava a mensagem: “Pague R$ 150 e fique à vontade”.

Cartaz anunciava 'rodízio de mulheres' em festa prevista para Poços de Caldas (Foto: Reprodução)
Cartaz anunciava ‘rodízio de mulheres’ em festa prevista para Poços de Caldas (Foto: Reprodução)

O proprietário explicou que evento aconteceria com 35 garotas de programa na boate que funciona há mais de 1 ano na cidade. O responsável também comentou que o primeiro anúncio se espalhou pelas redes sociais e aplicativos de celular, e chegou a despertar o interesse de clientes do Brasil todo, que confirmaram presença na festa. “Nós já tínhamos caravanas marcadas do Mato Grosso do Sul, do Rio de Janeiro, Ceará, Maranhão e de São Paulo, pessoas confirmadas e reservadas”, lamentou.boate_interna

Nós temos uma preocupação com as garotas que trabalhariam nesta noite na boate, já que elas ficariam muito vulneráveis. É até uma questão de saúde também”, disse a presidente do Conselho dos Direitos da Mulher, Claudia Luciana ao denunciar ao Ministério Público de forma revoltada a festa do ‘rodízio’.

7 motivos para preferir uma trintona a uma jovem de 20 anos!

Uma mulher de 20 não chega aos pés de uma trintona. Enquanto a primeira manifesta a imaturidade juvenil e o ar inseguro, a segunda é mais interessante, sedutora e irresistível!1 trintona

Ela consegue combinar a frescura das de 20 e a maturidade das mulheres de 40. Ao invés de serem escolhidas pelos seus parceiros, aos 30 elas é que escolhem com quem vão para cama. Uma mulher de 30 oferece a independência, personalidade, autenticidade e companheirismo que o homem precisa numa parceira.
Dizem que os 30 são os novos 20 para a mulher.

1 – Já passaram pela crise dos 30.

Sabes aquele período em que a mulher muda completamente, fica neurótica, e faz qualquer coisa para conseguir o progenitor do seu filho? Uma mulher de 30 já passou por isso, aprendeu a conviver com seu relógio biológico e agora entra nos relacionamentos com outro peso.2 trintona

Se o homem não gostar da sua maneira de ser, não vai ser ela que vai se moldar, mas ele que procure outra pessoa. Ao invés de correr atrás do parceiro, aos 30 ela só quer quem realmente a mereça.

2 – Conhecem o seu próprio corpo.3 trintona

Ela não é aquela menina acabada de sair da adolescência, cheia de pudores com seu corpo e consigo mesma. Sabe conviver muito bem com o seu corpo. É mestre em valorizar seus pontos fortes e esconder os fracos.

3 – Sabe sentir e dar mais prazer.

Isso tudo acaba influenciando o sexo e o seu lado. Uma mulher de 30 perdeu boa parte dos pudores que uma menina insegura tem. O resultado é um sexo com muito mais vontade e prazer, para ambos os lados.4 trintona Uma trintona não faz sexo, entrega-se completamente. Quando vai para a cama, é como se não houvesse amanhã. Morde, grita, pede e suspira. Ela é capaz de acabar com um homem, tenha ele 20 ou 40 anos. Para ela, sexo não é uma moeda de troca e sim uma doação por inteiro.

4 – É independente e bem resolvida.

Sabe aquelas meninas que não sabem o que querem e nem aspiram grandes coisas na vida? Uma mulher de 30 já tem a sua carreira estabilizada, tem independência financeira e vai querer relacionar-se contigo porque ela gosta de ti e não porque precisa (financeira ou emocionalmente falando).

5 trintona Diferente das de 20, que mal apresentam o parceiro para as amigas, as trintonas fazem-no sem hesitar, porque confiam no próprio tacto. Elas não têm vergonha de dividir a conta. Se precisar (e o parceiro merecer), pagam!

5 – Sem neuras e jogos.
Vais ligar no dia seguinte? O que é que estás a pensar agora. Estas são algumas frases que dificilmente vais ouvir de uma mulher de 30. Ela é menos ansiosa e deixou de ser aquela menininha neurótica e pegajosa que fazia com que fugisses no terceiro encontro.6 trintona
Elas são mais diretas e honestas. Vai dizer na tua cara se fores um otário (ou se tiveres a agir como um). Sabe dominar sem que o parceiro se sinta dominado. Também simula ser frágil em alguns momentos, mais como uma brincadeira lúdica para proporcionar um prazer maior ao momento.

6 – Sabe como lidar com relacionamentos.

Podes não saber, mas existe um lado bom em uma mulher já ter tido alguns relacionamentos. Ela descobriu, por tentativa e erro, que viver somente para o parceiro não funciona. Isso significa mais espaço para individualidades, como o teu futebol, noite de poker, sair com amigos.

7 trintona Não esperes da mulher de 30 grandes escândalos públicos ou cobranças à frente dos amigos. Ela sabe o momento certo de agir e consegue como ninguém fazer-te ainda mais culpado. Mas sempre mantendo a elegância e saindo por cima da situação.

7 – Estudo comprova que o auge da beleza da mulher está nos 31 anos.

Mofia

Algumas mulheres estão protegidas naturalmente contra doenças sexualmente transmissíveis — você é uma delas?

Segundo a nova pesquisa da Universidade da Carolina do Norte (UNC), Estados Unidos, as bactérias presentes na vagina podem proteger a mulher de doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a AIDS.

doenças sexualmente transmissíveis Para o estudo, os cientistas examinaram a mucosa vaginal de 31 mulheres e utilizaram microscópios de alta resolução capazes de proporcionar imagens em sequência ao longo do tempo. Eles queriam verificar se as partículas do vírus da AIDS ficariam presas no muco, ou se elas se espalhariam (o que provocaria uma infecção). Os resultados foram publicados na mBio, uma revista publicada pela Sociedade Americana de Microbiologia.

As bactérias da flora vaginal são consideradas “saudáveis” se uma espécie de bactéria chamada Lactobacillus for predominante, afirmou o autor e líder do estudo, Sam Lai, PhD., professor assistente da UNC Eshelman School of Pharmacy, em um comunicado de imprensa. No entanto, Lai e sua equipe descobriram que uma cepa dessa bactéria, a Lactobacillus crispatus, ajuda a criar uma barreira mucosa que combate o HIV e outras DST.

Os pesquisadores descobriram que o muco cérvico-vaginal que continha Lactobacillus crispatus e níveis mais elevados de ácido d-lático era muito eficaz na prevenção contra o vírus da AIDS.

Mas nem todo muco cérvico-vaginal é igual. Os investigadores também descobriram que o muco não bloqueava o HIV quando os níveis de ácido d-lático e Lactobacillus iners (outro tipo de lactobacilo) eram baixos. O mesmo ocorria quando havia quantidades significativas de Gardnerella vaginalis, uma bactéria associada à vaginose bacteriana (uma infecção vaginal causada por excesso de bactérias na vagina).

“Essas descobertas poderiam levar ao desenvolvimento de novas estratégias para proteger as mulheres contra o vírus da AIDS”, escreveram os pesquisadores em seu estudo.

Infelizmente há uma desvantagem: O corpo humano não pode produzir ácido d-lático, por isso não faria sentido tomar um suplemento ou comer algo especial para aumentar o nível desse composto no muco vaginal. Também não há maneira de conhecer a composição da flora vaginal sem submeter-se a um teste de laboratório como esse. Portanto, a prática do sexo seguro é definitivamente recomendável, ela não impedirá que ele seja prazeroso!
Women’s Health
Por Korin Miller

Nova geração tem como ídolos cantores que fazem apologia ao sexo, bebida e traição

“Beber é um arte, pegar ‘ex’ faz parte, beijar na boca é moda, ser fiel é foda”….wesley

As musicas atuais de forró fazem apologia ao sexo, traição e “bebedeira”. As letras revelam atitudes machistas, onde a mulher ou vai ter que se sujeitar as falhas morais do homem, ou escolher “trair”.

As letras das músicas do cantor Wesley Safadão falam muito em “encher a cara”, esquecendo de mostrar que o excesso de álcool faz mal a saúde. Essas “canções” vendem uma ideia de que o sexo é algo banal, algo que deve ser feito com qualquer um e sem nenhum cuidado específico, passando uma desvalorização do corpo.

Ídolos como Caetano Veloso, Zé Ramalho, Maria Bethânia, entre outros, devem se sentir tristes em ver que toda a luta para transmitir amor em suas canções foi por ‘água abaixo’. As músicas de nossos “ídolos” ( se é que são), só falam em valores invertidos que leva o homem a destruição.

Músicas que só mostram o lado prazeroso da bebedeira, do sexo e da traição fazem o maior sucesso aqui no nordeste. Esses artistas querem nos fazer crer que a consolidação de um casamento é algo que deve ser evitado e que o homem que tem mais mulheres é o “melhor”.

Os valores que nossos pais nos passaram estão sendo superados por “valores” baixos e sujos. O amor virou sinônimo de cafonice ou coisa pior.

A ideia que esses “artistas” passam é que a mulher tem que ficar zelando por seu casamento, enquanto o homem cai na farra, sai com os amigos e bebe até não aguentar mais.

Essas coisas para uns podem não parecer nada além de uma “brincadeirinha”, mas seu conteúdo é depreciativo e rebaixa as mulheres, nos coloca em uma situação inferior e as vezes como um objeto.

Apologia á bebida, á traição:

Blog da Riquinha

Polícia fará diligências em boate que oferece suposto rodízio de mulheres

Depois do anúncio da festa em que oferece um rodízio de mulheres por R$ 150 em Teresina se espalhar nas redes sociais, várias pessoas afirmaram que a imagem é falsa e que a mesma já circula até em outros Estados.

Banner que está sendo compartilhado em grupos no WhatsApp
Banner que está sendo compartilhado em grupos no WhatsApp

Segundo alguns depoimentos, uma imagem anuncia a mesma festa em Caldas Novas, no estado de Minas Gerais. “Noite do rodízio. Você paga R$ 150,00 para entrar e consome quantas garotas aguentar. A festa mais louca e esperada de Teresina”, diz o anuncio.

A suspeita de que a festa se trate de um evento falso aumentou depois da confirmação que a Boate 70 drinks, não haveria mudado o nome, como diz o anúncio. No cartaz, o endereço é de um local denominado Lua Nua Drinks, na Rua Rui Barbosa 3021, Centro de Teresina, próximo a Praça Saraiva.

Apesar das suspeitas de que se trataria de um anúncio falso, a polícia deverá realizar diligencias no local. Segundo o delegado geral Riedel Batista, a delegada Vilma Alves, preocupada com a situação, foi até a delegacia geral e conversou sobre o assunto.

“Ficou acertado que seria feita uma diligência no local para saber a veracidade dessa festa. As investigações estão a cargo da Delegada Vilma”, disse.Polícia fará diligências em boate que oferece suposto rodízio de mulheres

Suposta festa em THE oferece rodízio de mulher a R$ 150; polícia investiga

“Noite do rodízio. Você paga R$ 150,00 para entrar e consome quantas garotas aguentar. A festa mais louca e esperada de Teresina”.

O anúncio, de flagrante exploração sexual, ganhou as redes sociais e envolve a Boate Lua Nua Drinks, antigo 70 drinks, na Rua Rui Barbosa 3021, Centro de Teresina, próximo a Praça Saraiva.

A ‘festa’, da forma que está sendo anununciaa visa lucro, e deverá acontecer no dia 20 de novembro, a partir das 20 horas. Nela, além da questão econômica, a mulher também é tratada como objeto. Aos que quiserem ‘usá-las’, a Casa aceita até cartões de crédito.

A Lei 12.015, de 7 de agosto de 2009, que trata dos crimes de violência sexual contra a mulher e da prostituição, diz no seu artigo 228:
“induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de exploração sexual, facilitá-la, impedir ou dificultar que alguém a abandone: pena de 2 a 5 anos e multa”.

O artigo 229 da mesma lei prevê anida sanção penal para gerentes que mantém estabelecimento em que ocorra exploração sexual, haja, ou não, intuito de lucro ou mediação direta do proprietário ou gerente.

A festa do HIV

Nas redes sociais (precisamente no whatsapp), a ‘festa do rodízio’ já foi batizada de ‘festa do HIV’.

A delegada Maria Vilma Alves da Silva levou um susto no início da tarde desta segunda-feira (09/11), ao saber do anúncio da festa. “Isso é um absurdo. A mulher não é objeto. Ela não pode ser vendida. Ela não é mercadoria. Isso é abuso, é crime”.

Preocupada com a situação, Vilma Alves vai conversar sobre o assunto com o delegado geral Riedel Batista e com o secretário de Segurança, Fábio Abreu. “Isso não pode acontecer. Não vamos permitir. Vamos adotar providências enérgicas, usando o braço forte do Estado”.

Segundo caso em menos de um mês

No final do mês de outubro de 2015, o Ministério Público do Estado pôs fim ao ‘Pagode da Calcinha’ e interditou a casa de shows Subindo ao Céu, que oferecia R$ 100,00 para a mulher que subisse ao palco e tirasse a calcinha.

O anúncio foi entendido, pelo Ministério Público, como sendo um incentivo a prostituição e tratava a mulher como um objeto.

O caso foi denunciado, em primeira mão, pelo Portal AZ e ganhou repercussão nacional.

Com a repercussão, acabaram descobrindo até que a casa de show estava sem alvará de funcionamento e ela foi lacrada pela Prefeitura de Teresina.

Festa semelhante

Outro banner que circula nas redes sociais, anuncia a mesma festa, mas em Minas Gerais.

Por Walcir Vieira | Do Portal AZ